Sergio Castro/AE
Sergio Castro/AE

Estudante da USP pesquisa bactéria de infecção hospitalar

Juliana Calil faz Química com atribuição em biotecnologia e é bolsista do CNPq

Cris Olivette, de O Estado de S. Paulo,

12 Maio 2012 | 17h43

Aos 22 anos, Juliana Rodrigues Calil é aluna do sétimo semestre de Química na USP e optou pela atribuição em biotecnologia a partir do quinto semestre. Neste ano, Juliana está empenhada em sua pesquisa de iniciação científica. “Desenvolvo o projeto no laboratório do Instituto de Ciências Biomédicas da USP, com bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).”

 

O trabalho de pesquisa chama-se “O papel da proteína PhoU em pseudomonas aeruginosa: relação com a resistência a antibióticos e estresses ambientais.”

 

A jovem cientista explica que as bactérias pseudomonas são encontradas no chão e são capazes de viver em ambientes hostis. Segundo Juliana, em organismos saudáveis elas não causam danos, mas provocam infecção em pacientes debilitados que estejam hospitalizados.

 

Juliana diz que a pesquisa consiste em criar mutantes dessas bactérias e expô-los ao estresse ambiental, como temperaturas extremas, e avaliar se isso contribui para aumentar sua resistência aos antibióticos.

 

“Estou muito animada, porque o resultado será bem aplicável, contribuindo para identificar formas de combatê-las.”

 

QUEM É

 

JULIANA R. CALIL

ALUNA DO CURSO DE QUÍMICA/BIOTECNOLOGIA DA USP

 

Cursa o sétimo semestre e faz projeto de iniciação científica com bolsa do CNPq. Ela participa de pesquisa sobre a bactéria pseudomonas, responsável por causar infecção hospitalar. Tem preferência pela área de pesquisa e acredita que não seguirá carreira acadêmica.

Mais conteúdo sobre:
BiotecnologiaUSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.