Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Estado da Califórnia estuda proibir palmada em crianças

Os pais californianos poderão encarar sentenças de prisão por bater nos filhos pequenos, se for aprovada uma lei que será apresentada na próxima semana. A deputada estadual Sally Lieber afirma que a norma é necessária porque o castigo físico transforma crianças indefesas em vítimas e estimula a violência an sociedade."É muito difícil argumentar que é necessário bater numa criança", disse ela. "É certo espancar um bebê de um ano, seis meses, um recém-nascido?" Lieber afirma que sua proposta transformará em contravenção o ato de espancar, golpear ou dar palmadas em crianças com menos de quatro anos. Um adulto considerado culpado poderá pegar até um ano de cadeia, e multa de US$ 1.000.Assessores da deputada dizem que ainda estão trabalhando numa definição legal de castigo físico.Alguns deputados do Partido Republicano consideraram a idéia ridícula, mas o governador Arnold Schwarzenegger disse que poderia acatar a lei, embora tenha preocupações sobre como a norma será imposta.A lei californiana atual permite punição física aplicada pelos pais, desde que não haja força excessiva ou inadequada à idade da criança.

Agencia Estado,

20 de janeiro de 2007 | 12h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.