Divulgação
Divulgação

ESPM terá mestrado profissional em Jornalismo em 2016

O objetivo é oferecer uma formação com rigor acadêmico e atenta às demandas de mercado; 20 vagas serão abertas para o programa

O Estado de S.Paulo

09 Novembro 2015 | 03h00

SÃO PAULO - A Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) inicia no ano que vem um programa de mestrado profissional em Produção Jornalística e Mercado. O objetivo é oferecer uma formação com rigor acadêmico e atenta às demandas de mercado.

A nova pós foi aprovada em outubro pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), órgão ligado ao Ministério da Educação (MEC). O modelo ainda é novo no País: só outras duas instituições, uma pública e uma privada, oferecem mestrado profissional em Jornalismo. Uma das linhas de atuação será Lógicas e Modelos de Gestão em Jornalismo. A outra é Produção de Conteúdo.

“Vamos discutir novos modelos, mas sem pulverizar a essência do jornalismo”, explica Marcos Amatucci, pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação Stricto Sensu da ESPM. O momento de crise do mercado jornalístico, de acordo com ele, é propício para rediscutir o campo, tanto na academia quanto na rotina de mercado.

Além de profissionais de redações, o mestrado deve atrair quem pretende investir em negócios próprios. Para participar, é pré-requisito ter graduação na área de Comunicação.

Serviço. Serão abertas 20 vagas para o programa, que terá aulas noturnas duas vezes por semana. O prazo para inscrições vai do dia 30 a 11 de janeiro. O curso começa em 15 de fevereiro. São dois anos de pós e 24 parcelas de R$ 1.980. Na seleção, o candidato deve apresentar projeto de trabalho ou pesquisa. As propostas serão avaliadas por uma banca.

Nos dias 2 e 14 de dezembro, haverá workshops para apresentar as linhas de pesquisa e os professores. Mais informações pelo site www.espm.br ou pelo telefone (11) 5085-4689.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.