Escolas públicas terão mais aulas de italiano

Prefeitura fechou um acordo esta semana para ampliar o número de aulas de italiano oferecidas nas escolas da rede pública. Pouca gente sabe, mas há 21 professores treinados pelo Consulado Italiano ensinando a língua em unidades municipais. O curso é optativo para alunos de 4ª série ao ensino médio e atualmente há cerca de 700 estudantes inscritos.?Não há nenhum custo para a Secretaria da Educação nem para o aluno, já que os materiais são fornecidos pelo consulado?, diz Carla Nunes, que cuida do setor de serviços técnicos educacionais da secretaria. Com o novo acordo, o consulado deve abrir pelo menos 25 vagas para novos professores da rede municipal que tenham habilitação em línguas e queiram dar aulas de italiano.Segundo Carla, além de expandir a oferta do ensino de línguas ? já há aulas de inglês obrigatórias ? os cursos incrementam o salário dos professores, porque aumentam a carga horária de trabalho. De acordo com o secretário de Relações Internacionais, Kjeld Jakobsen, a prefeitura iniciou também contatos para que possa ser oferecido o ensino de francês, por meio de acordo com o Consulado da França.As novas turmas de italiano começam no dia 10, com aulas duas vezes por semana. São quatro módulos e o curso dura dois anos. As classes têm cerca de 20 estudantes. A secretaria convocará todos os professores que têm habilitação em línguas para questioná-los sobre o interesse em dar aulas de italiano. As inscrições devem ser feitas nas escolas.Ensino infantilA presidente do sindicato que representa as mantenedoras das escolas de educação infantil da cidade, Catarina da Luz, saiu em defesa das unidades taxadas de irregulares pela Prefeitura. Segundo ela, muitas estão envolvidas apenas em problemas burocráticos.?Algumas não conseguem alvará de funcionamento por causa da largura de um corredor?, diz. ?Se elas fecharem, não vai ter vaga para todos os alunos.?

Agencia Estado,

20 de fevereiro de 2003 | 20h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.