Escolas primárias britânicas ensinarão contos infantis gays

Escolas britânicas estão introduzindo contos infantis com temática gay para crianças entre 4 e 11 anos de idade. A iniciativa piloto foi criada para familiarizar as crianças com as relações homossexuais e adaptar o currículo a um conjunto de novas leis que entra em vigor em abril, conhecido como Ato de Igualdade, que visa reduzir desigualdades sociais e eliminar discriminação no país. Uma das fábulas, King & King (Rei e Rei), conta a história de um príncipe que rejeita três princesas antes de se apaixonar e se casar com o irmão de uma delas. Outro conto de fadas mostra uma menina com duas mães e há ainda uma história sobre a relação de dois pingüins machos em um zoológico de Nova York.Polêmica O projeto, que está sendo testado em 14 escolas primárias do país, foi desenvolvido pela Universidade de Sunderland. ?O objetivo é ajudar as escolas a atingirem seus requerimentos sob o Ato de Igualdade. Há muito pouco disponível no momento para permitir que eles atendam às necessidades de todos os alunos?, disse Elizabeth Atinkson, da Universidade de Sunderland, ao jornal Daily Mail.Mas o projeto está gerando protestos de grupos católicos, que consideram o os livros como ?material didático inapropriado?.?As previsões de que as novas leis resultariam na promoção ativa da homossexualidade nas escolas estão virando realidade?, disse Simon Calvert, do Instituto Cristão.O governo diz que cada escola poderá decidir o que irá ensinar mesmo depois que as leis do Ato de Igualdade entrarem em vigor.

Agencia Estado,

12 de março de 2007 | 10h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.