Escolas municipais do Rio terão ensino religioso

A medida prevê que o ensino religioso será opcional e somente oferecido aos alunos cujos pais ou responsáveis assim o desejarem

Agência Brasil

19 Outubro 2011 | 20h22

RIO - A partir de fevereiro do próximo ano, as escolas municipais do Rio terão aulas de ensino religioso, para os alunos do 1.º ao 9.º ano do ensino fundamental. A lei, sancionada nesta quarta-feira pelo prefeito Eduardo Paes, torna a capital fluminense pioneira no ensino religioso em escolas públicas do país.

 

A medida prevê que o ensino religioso será opcional e somente oferecido aos alunos cujos pais ou responsáveis assim o desejarem. As opções serão entre aulas das doutrinas católica, evangélica/protestante, afro-brasileiras, espírita, religiões orientais, judaica e islâmica. Para aqueles que não optarem por este tipo de ensino, a Secretaria Municipal de Educação oferecerá aulas de Educação para Valores, nos mesmos horários.

 

O prefeito disse que a implantação do ensino religioso nas escolas municipais confirma a visão de que a cidade prega a livre escolha do cidadão. "A gente confirma essa visão do estado laico, um lugar onde respeitamos a fé de cada um dos indivíduos que estão nas escolas municipais."

 

Com a nova lei, foi criado também no município o cargo de professor de ensino religioso. Segundo a secretaria de Educação, será aberto, em breve, concurso público para o preenchimento das vagas. De acordo com a subsecretária de Educação, Helena Bomeny, os professores que decidirem fazer o concurso deverão possuir conhecimentos de história, geografia, filosofia e sociologia, além daqueles de sua crença.

Mais conteúdo sobre:
Ensino religiosoReligiãoRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.