Escolas de SP terão educação sexual e camisinha

A prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), e o ministro da Saúde, Humberto Costa, lançaram nesta quinta-feira no Centro Educacional Unificado (CEU) Jambeiro, em Guaianases, zona leste da cidade, o programa Vamos Combinar?. O projeto de educação sexual, que será adotado na rede municipal de ensino, pretende levar à sala de aula a discussão de questões como prevenção contra aids e gravidez precoce.O ponto mais polêmico é a disponibilização de preservativos. ?Não é simplesmente uma distribuição de camisinhas. Isso seria um desastre. Trata-se de um programa de acesso à informação. A camisinha é apenas a parte final?, disse Marta.Antecipando-se aos críticos, ela disse que o programa não pretende confrontar os princípios morais e religiosos de cada família. Além disso, os pais serão consultados durante todo o processo.Segundo números do Ministério da Saúde, a iniciação sexual do brasileiro ocorre cada vez mais cedo: meninos, aos 14 anos, e meninas, aos 15. ?Dentro desta realidade, só o acesso à informação pode evitar o drama de uma gravidez indesejada?, disse Costa.

Agencia Estado,

19 de fevereiro de 2004 | 19h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.