Escolas de Cuiabá assinam termo de compromisso contra bullying

Diretores terão de comunicar o Conselho Tutelar e a Polícia Civil quando houver casos mais graves de bullying

Solange Spigliatti, Agência Estado

26 Agosto 2011 | 10h57

Várias escolas de Cuiabá (MT) assinaram nesta semana um termo de compromisso com o Ministério Público Estadual para combater o bullying. O pacto foi firmado durante audiência pública promovida pela 8.ª Promotoria de Justiça Cível do Núcleo de Defesa da Cidadania da Capital.

 

Segundo o promotor de Justiça Miguel Slhessarenko Junior, no termo de compromisso foram estabelecidas 9 medidas preventivas para o combate desse tipo de violência relacionadas à capacitação dos profissionais de educação, controle dos registros de ocorrências, aplicação de penalidades administrativas, entre outras.

 

Entre as medidas estão a de que alunos que cometerem bullying na escola deverão ser penalizados pela direção da unidade de ensino e os representantes das escolas também se comprometeram em comunicar imediatamente o Conselho Tutelar e a Delegacia de Polícia Civil quando houver casos mais graves e violentos de bullying.

 

Pesquisa realizada com estudantes de Cuiabá aponta que cerca de 45% dos alunos já foram vítimas da prática de bullying. Entre as consequências desse tipo de violência estão a baixa estima, falta de vontade de ir à escola, depressão, agressividade e stress.

Mais conteúdo sobre:
Bullying Escola Cuiabá Mato Grosso

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.