Escola particular para carentes é a 1ª do Enem em São Paulo

A Engenheiro Juarez Wanderley, de São José dos Campos, desbancou colégios tradicionais

O Estado de S. Paulo,

28 de abril de 2009 | 22h41

Na melhor escola de São Paulo ninguém paga mensalidade. Os alunos do Colégio Engenheiro Juarez Wanderley, de São José dos Campos, obtiveram a melhor pontuação no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), realizado em 2008. A nota 76,02 (em 100) foi também a 8ª mais alta do País. Todos são ex-estudantes do ensino público que passaram em uma concorrida seleção para estudar em um colégio mantido pela fabricante de aviões Embraer. A empresa investe R$ 14 mil por aluno ao ano. E eles superaram colegas dos tradicionais Bandeirantes, Vértice e Etapa, cujos pais desembolsam quase o dobro para mantê-los nesses colégios.

 

link1 Colégio Eng. Juarez Wanderley

link2 Colégio Vértice (Unidade II)

link3 Colégio Bandeirantes

link4 Colégio Etapa

link5 Colégio Mobile

link6 Colégio Mater Amabilis

link7 Centro Fed. de Educ. Tecnológica

link8 Colégio Santa Cruz

link9 Colégio Etapa

link10 Col. Agostiniano Mendel

linkEspecial: tudo sobre o Enem

linkRanking: as 1000 escolas mais bem colocadas

documento Veja a lista completa do Enem em todo o País

 

A única escola pública de São Paulo a aparecer na lista das dez melhores é um centro federal, que dá formação técnica e seleciona seus alunos. A melhor escola pública estadual paulista surge só em 70º lugar e fica em Taboão da Serra. Na lista geral do Brasil, o Colégio São Bento, do Rio, instituição religiosa e uma das únicas que ainda só aceitam meninos, teve o melhor desempenho pela terceira vez.

 

O criador da prova e atual secretário estadual da Educação, Paulo Renato Souza, critica a divulgação das notas. Ele diz que os alunos que participam em cada escola não necessariamente representam uma média dos que lá estudam, uma vez que o exame é voluntário. Mas o MEC sustenta que a informação é relevante. A primeira lista saiu em 2006. Neste ano, o Enem será ampliado e deve se tornar um grande vestibular nacional. A partir dele, já será possível comparar os resultados ano a ano, porque os exames passarão a ter o mesmo nível de dificuldade.

Tudo o que sabemos sobre:
Enemeducação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.