Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

Escola onde estudante foi morto no Paraná por colega é desocupada

Colégio Estadual Santa Felicidade, em Curitiba, começou a ser esvaziada algumas horas depois de o corpo de Lucas Mota, de 16 anos, ter sido encontrado

Julio Cesar Lima, Especial para o Estado

25 Outubro 2016 | 11h58

CURITIBA - Um dia após a morte do estudante Lucas Mota, de 16 anos, que foi encontrado dentro do Colégio Estadual Santa Felicidade, em Curitiba, ninguém da diretoria falou com a imprensa. A escola começou a ser desocupada algumas horas depois de o corpo de Lucas ter sido encontrado e deve ser normalizada nos próximos dias. 

Já a reitoria da Universidade Federal do Paraná (UFPR) foi ocupada durante a noite desta segunda-feira, 24, por cerca de 200 estudantes.

Segundo o Movimento Ocupa Paraná, são 850 colégios e 11 universidades ocupados, enquanto o governo do Estado informa que são 792 colégios ocupados, contando os 36 que já foram desocupados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.