Escola de Fábrica amplia oferta no Centro-Oeste

O programa Escola de Fábrica oferece 11 novos cursos para profissionalizar 240 jovens de baixa renda na região Centro-Oeste. As aulas terão início ainda este mês em alguns municípios e em outubro, nos demais. Com a oferta, sobe para 1.620 o número de alunos atendidos pelo programa na região.Desde a instituição do programa, em 2005, o Ministério da Educação aprovou projetos que criaram 240 vagas em Goiás; 120 no Distrito Federal; 1.160 no Mato Grosso do Sul e 100, no Mato Grosso. Em Goiás, a Escola de Fábrica, presente Jaraguá e Goianésia, formou 80 jovens em 2005 e cem este ano. Já foram abertas mais 20 vagas de auxiliar administrativo em Goianésia; 20 de corte e costura e 20 de serigrafia e estamparia em Jaraguá. No total, serão 240 jovens goianos capacitados para o mercado de trabalho.O Distrito Federal foi contemplado pela primeira vez este ano, com 80 alunos. Outros 40 farão o curso de marcenaria, bambu e fibras naturais com gestão da Universidade de Brasília (UnB).Em Mato Grosso do Sul, foram 400 alunos em 2005 e 620 este ano. Outras 140 vagas foram abertas, o que totalizará 1.160 jovens capacitados. Eles farão cursos de recepcionista de hotel, garçom, artesanato regional, camareira, monitor ambiental e panificação e confeitaria, no município de Bonito. Em Mato Grosso, o programa ofereceu 100 vagas - 20 em 2005 e 80, este ano.

Agencia Estado,

13 de setembro de 2006 | 14h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.