Erro deixa detentos de 14 presídios e internos de 10 unidades sem fazer Enem

Prova não chegou a unidades prisionais e da Fundação Casa de São Paulo

Paulo Saldaña, Especial para o Estadão.edu

05 Janeiro 2010 | 17h43

Detentos gaúchos e internos da Fundação Casa de São Paulo (ex-Febem) ficaram sem fazer a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) porque provas não chegaram às unidades. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), responsável pelo exame, confirma o erro e afima, em nota, que após conferência das inscrições, irá marca nova data para a prova reserva.   Segunda a Fundação Casa, provas e examinadores não chegaram a 10 unidades e cerca de 30 menores não fizeram o exame. De acordo com a gerente escolar da Fundação, Neusa Maria Everton Flores, os jovens ficaram decepcionados. "O que nos anima é a promessa do Inep de que eles não terão prejuízo. Para o Inep, o exame não chegou a oito unidades."    Leia mais:  Fernandinho Beira-Mar faz Enem em presídio de segurança máxima  Enem não chega a detentos e internos   No Rio Grande do Sul, 181 inscritos de 14 estabelecimentos penais não fizeram o exame. A nota do Inep afirma que o Ministério da Educação (MEC) "não descarta a possibilidade de extravio ou outro problema decorrente".   Somente após o cancelamento do Enem - depois que o Estado alertou o MEC sobre o seu vazamento -, ficou decidido que detentos e internos fariam a prova nos dias 5 e 6 de janeiro, por questão de segurança.

Mais conteúdo sobre:
pontoedu enem fundação casa

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.