Entenda como o vazamento de petróleo nos EUA pode cair no vestibular

Professor do Sistema Ético de Ensino dá dicas sobre o tema

Estadão.edu

19 Julho 2010 | 20h35

A mancha de petróleo causada pelo vazamento da British Petroleum, no Golfo do México, foi resultado de uma explosão de uma plataforma de exploração off-shore. 

O assunto que domina os jornais desde o final de abril é importante e pode cair nos próximos vestibulares. Para se preparar, confira o vídeo abaixo, preparado pelo professor de biologia Marcelo Mestriner, do Sistema Ético de Ensino.

 

 

 

 

 

Leia mais:

Sala de aula: entenda o aquecimento global e responda as questões

 

 

1. (Uerj) Além do impacto ambiental agudo advindo do derramamento de grandes quantidades de óleo em ambientes aquáticos, existem problemas a longo prazo associados à presença, no óleo, de algumas substâncias como os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos, mutagênicos e potencialmente carcinogênicos. Essas substâncias são muito estáveis no ambiente e podem ser encontradas por longo tempo no sedimento do fundo, porque gotículas de óleo, após adsorção por material particulado em suspensão na água, sofrem processo de decantação.

 

As substâncias mutagênicas mencionadas no texto podem atingir o topo da pirâmide alimentar através do fenômeno denominado:

a) biogênese

b) biossíntese

c) biodegradação

d) bioacumulação

2. (Ufpi) A mídia freqüentemente mostra episódios de acidentes de vazamentos de óleo nos oceanos, os quais podem ser bastante devastadores. No entanto, somente 5% da poluição por óleo nos oceanos é devida a grandes acidentes de vazamentos. A agressão silenciosa, representada pelas operações rotineiras em embarcações, terminais e outras instalações petrolíferas, apesar de ter menos apelo, representam 90% da contaminação. Assinale a alternativa que mostra corretamente uma das conseqüências deste tipo de poluição.

 

a) A luz que penetra abaixo de uma mancha de óleo é maior que a luz que penetra em águas claras, aumentando assim a taxa de fotossíntese com conseqüente desequilíbrio na cadeia alimentar.

b) O óleo compromete os ecossistemas aquáticos por causar danos às aves aquáticas, que perdem a capacidade de isolamento térmico, em virtude de suas penas ficarem encharcadas de óleo.

c) O óleo compromete os ecossistemas aquáticos por causar aumento na quantidade de oxigênio dissolvido debaixo da mancha de óleo, desequilibrando assim a cadeia alimentar marinha.

d) Sendo mais denso que a água, o óleo precipita-se nos oceanos, comprometendo todo o ecossistema marinho devido a sua toxicidade aos organismos nectônicos e bentônicos.

e) Apesar de comprometer diretamente apenas o fitoplâncton marinho, o dano é devastador porque irá afetar indiretamente os consumidores primários, secundários e terciários.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.