Enem tem queda no número de inscritos pela 1.ª vez

O número de inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) caiu pela primeira vez desde 1998, quando a avaliação foi criada. São 1,54 milhão de alunos inscritos para a prova deste domingo, uma queda de 17,5% em relação ao total do ano passado, de 1,87 milhão. Segundo o Ministério da Educação, 2,3 milhões estariam aptos a participar da avaliação.O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), que coordena o exame, ainda não tem explicação para o menor interesse demonstrado pelos alunos. Um terço da queda (90 mil) ocorreu no Estado do Ceará, onde a Universidade Federal deixou de adotar o Enem em seu vestibular. Mas isso não explica tudo. A queda ocorreu em 25 dos 27 Estados.Uma das possibilidades levantadas pelos técnicos é de que passaram a se inscrever apenas os alunos que realmente têm a intenção de realizar o exame. Em 2003, dos 1,87 milhão que se inscreveram, só 1,3 milhão compareceram para fazer a prova. Sem perspectivasJá o presidente da União Municipal dos Estudantes Secundaristas, Gabriel Lischinski, diz que o interesse pelo Enem caiu porque alunos de escolas públicas estão perdendo a esperança de conseguir uma vaga na universidade.Segundo ele, a motivação para fazer o Enem é ganhar pontos no vestibular. ?A função primordial, de avaliar o ensino médio, ainda não está muito presente na cabeça do estudante?, afirmou. Lischinski disse que ?as escolas públicas têm um nível tão inferior ao das particulares que os alunos não vêem perspectivas de entrar na faculdade e nem fazem o exame?.Há dois anos, 90% dos que procuraram o exame eram isentos de pagar a taxa de inscrição porque estudavam em escola pública ou eram carentes. No ano passado e neste ano, o percentual de isentos caiu para 86%.A tese da motivação faz sentido com o próprio exemplo da Universidade Federal do Ceará. Depois de três anos usando a nota do Enem em seu vestibular, a UFC deixou de incluir o exame no processo seletivo e a queda de inscritos no Estado chegou a 90 mil.O presidente da Comissão do Vestibular da UFC, Maria de Jesus de Sá Corrêa, disse que a universidade deixou de usar o Enem porque vários alunos se sentiam prejudicados e entravam na Justiça. Segundo ela, isso ocorria porque o nível de dificuldade do exame varia de um ano para o outro e os candidatos que passaram por avaliações mais severas tinham notas menores.BoomO grande aumento na procura pelo Enem ocorreu em 2001, quando o governo isentou os estudantes da rede pública e os carentes das escolas privadas de pagar a taxa de inscrição. O número de participantes saltou de 390.574 (em 2000) para 1.624.131.O reconhecimento das universidades foi gradual. Em 1998, primeiro ano do Enem, apenas quatro utilizavam a nota do exame em seu vestibular. Atualmente, 455 instituições de ensino superior, entre elas 52 públicas, usam o Enem.Em algumas, a nota conta ponto na primeira fase e, em outras, substitui a fase inicial. Há também as faculdades que reservam vagas para os estudantes com as melhores médias e as que substituíram seu vestibular pelo Enem. o Enem 2004   a prova será no domingo, das 13h00 às 18h00 (horário de Brasília), em 608 municípios   os inscritos que não receberam o Cartão de Confirmação pelos Correios podem obter informações sobre o local de prova pelo 0800-616161 (ligação gratuita), pelo endereço e-mail enem@inep.gov.br e pelo site www.inep.gov.br   no domingo, os alunos devem se dirigir ao local de prova levando um documento oficial de identidade com foto, comprovante de inscrição, lápis, borracha e caneta preta   a prova tem 63 questões de múltipla escolha e uma redação   o resultado será enviado a cada participante a partir da segunda quinzena de novembro, no endereço indicado no ato da inscrição

Agencia Estado,

27 de agosto de 2004 | 18h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.