Enem registra 400 mil inscritos no 1º dia

Inscrições vão até dia 23; MEC espera 8 milhões de participantes no exame, usado para seleção nas universidades federais

Paulo Saldaña, O Estado de S. Paulo

12 Maio 2014 | 21h25

SÃO PAULO - Quase 400 mil candidatos se inscreveram nesta segunda-feira, 12, para fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014, no primeiro dia em que o sistema esteve aberto. Segundo o Ministério da Educação (MEC), o montante foi alcançado entre 10h e 20h.

A inscrição para o exame pode ser feita pelo site enem.inep.gov.br até as 23h59 do dia 23. As provas serão aplicadas nos dias 8 e 9 de novembro, em 1.699 municípios do País.

Os inscritos têm até o dia 28 de maio para pagar a taxa de inscrição, de R$ 35. Estão isentos concluintes do ensino médio de escolas públicas e quem declarar carência. A nota do exame é utilizada como critério para acesso ao ensino superior em todas as universidades federais. Serve também de critério para o Programa Universidade para Todos (ProUni), o Financiamento Estudantil (Fies) e o Ciência sem Fronteiras.

A expectativa do Ministério da Educação (MEC) é de que mais de 8 milhões de pessoas se inscrevam, o que representaria aumento de quase 14% em relação ao ano passado. Em 2013, o Enem bateu recorde de cadastrados, com 7,1 milhões - 5 milhões fizeram as provas.

O ministro da Educação, Henrique Paim, recomendou aos candidatos que não deixem para fazer o cadastro na última hora. "Na última edição, tivemos em torno de 2 milhões de estudantes que fizeram a inscrição no último dia", lembrou ele, em entrevista ao programa de rádio Hora da Educação, produzido pela pasta. "É importante que o estudante faça sua inscrição logo, ao longo destes dias, para que possamos dar conforto para quem está fazendo sua inscrição", afirmou o ministro.

A pasta promete reforço no esquema de segurança. A previsão é de que sejam usados cerca de 18 mil detectores portáteis de metal, previstos pela primeira vez no edital do exame.

Mais conteúdo sobre:
Enem

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.