Enem: grandes eventos em SP podem complicar o trânsito

Além da Fórmula 1, outros três pontos da cidade podem complicar a chegada à prova

Felipe Mortara, Especial para o Estadão.edu

05 Novembro 2010 | 17h45

O trânsito nas imediações dos grandes eventos da cidade pode se tornar um desafio a mais para alguns estudantes inscritos no Enem, que acontece amanhã e domingo em todo o País. Especialistas recomendam aos candidatos que farão prova em locais próximos a estes pontos que saiam de casa com ainda mais antecedência. Um dos principais entraves será o Grande Prêmio de Fórmula 1, no autódromo de Interlagos, que deve reunir cerca de 140 mil pessoas até domingo.

A 26ª edição do Salão do Automóvel, no pavilhão do Anhembi, também deve trazer complicações para quem fizer exame em instituições na zona norte. Já na zona sul, o festival Ultra Music Festival espera receber 30 mil participantes na Chácara do Jockey, hoje a partir das 12h. Próximo dali o clássico São Paulo e Corinthians tem perspectiva de grande público no estádio do Morumbi.

 

Estudantes que têm como destino uma faculdade ou escola próxima desses locais estão temerosos. “Farei a prova na Unisa, vou de ônibus e devo passar pelo autódromo. Vai demorar e posso ficar estressada. Já andei de ônibus em dia de corrida e é um trânsito muito ruim, mesmo com o expresso F1 (linhas especiais disponibilizadas pela SPTrans). Terei problema de tempo”, receia Gabriely Souza de Araújo, de 19 anos, que tenta o curso de Jornalismo.

 

À exemplo do que ocorreu no ano passado, quando milhares de estudantes foram deslocados a locais de provas distantes de suas casas, este ano o cenário se repetiu para alguns candidatos. João Paulo Gasperi Pancarotto, de 18 anos, não sabia como iria para o local, mas respirou aliviado ao conseguir uma carona às 17h de ontem. “Moro em Higienópolis e me mandaram para Interlagos. Não sabia como fazer, porque não tenho carro, achei que iria pegar ônibus taxi ou moto taxi”, conta ele que busca uma vaga em Engenharia Civil.

 

Durante toda a semana, os principais cursinhos da cidade alertaram seus alunos sobre possíveis problemas. “O coordenador veio na sala pedir cuidado com o horário para quem for fazer a prova na região do autódromo. Até brincaram que o ideal seria alugar um quartinho por lá, pra poder ir a pé pra prova”, conta Adriana Armond de Carvalho, aluna do Anglo Sergipe.

“Fazer perto do autódromo em época de corrida é muita falta de organização. Vai ter muita gente que vai perder a prova mesmo saindo bem antes de casa. Vai ser bem complicado de chegar”, reclama Marcela Feliciano Mantovani, de 17 anos, que está no 3º ano do ensino médio. 

Mais conteúdo sobre:
Enem Interlagos provas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.