Enem começa neste sábado

Cerca de 4,6 milhões de estudantes fazem a prova; que terá início às 13 horas

Estadão.edu

06 Novembro 2010 | 08h02

SÃO PAULO - Cerca de 4,6 milhões de estudantes vão fazer neste sábado, 6, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em todo o País para disputar 83 mil vagas em institutos e universidades federais. Serão 16 mil locais de prova, sendo 64 endereços na cidade de São Paulo.

 

A prova, que começa às 13h e vai até as 17h30, terá 90 questões de ciências da natureza e ciências humanas. No domingo, serão mais 90 itens, de linguagens e códigos e matemática, além da redação.

 

O blog do Estadão.edu vai acompanhar, na cidade de São Paulo, a chegada dos alunos aos locais de prova e, depois, suas impressões sobre o exame. No fim de semana, eventos vão conturbar o trânsito da cidade, como o treino e o Grande Prêmio de Fórmula 1, que será realizado no Autódromo de Interlagos.

 

Correção ao vivo

 

Na TV Estadão, a partir das 20h, o exame será corrigido, ao vivo, por professores do cursinho Objetivo. O gabarito oficial do exame só será divulgado pelo Inep na terça-feira, no site www.enem.inep.gov.br, a partir das 18h.

 

A íntegra das provas será divulgada na segunda-feira, até as 12h.

 

Polêmica

 

Uma das maiores controvérsias do exame este ano foi a proibição do uso de relógio, lápis, borracha e apontador na prova. O Ministério Público Federal no Espírito Santo moveu ação civil pública, com pedido de liminar, para reverter a obrigatoriedade, mas não conseguiu.

 

Leia mais:

linkInep lista erros mais comuns na hora de fazer o Enem

linkEnem será usado em seleção para 83 mil vagas

 

Outra queixa dos estudantes era em relação ao tamanho dos textos no enunciado das questões, considerado comprido. O ministro da Educação, Fernando Haddad, afirmou ter recomendado enunciados mais curtos.

 

Assim como no ano passado, a prova será corrigida pela Teoria da Resposta ao Item (TRI), segundo a qual o número de acertos absolutos não coincide com o score final do estudante.

Mais conteúdo sobre:
Enem prova educação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.