Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Enem 2019: gabaritos oficiais do exame são divulgados nesta quarta-feira

Resultados serão publicados pelo Inep em janeiro; as seis principais instituições públicas do Estado de São Paulo usam o exame como forma de ingresso através do Sisu

Felipe Cordeiro, O Estado de S.Paulo

11 de novembro de 2019 | 05h30
Atualizado 13 de novembro de 2019 | 07h38

SÃO PAULO - Os gabaritos oficiais do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) serão divulgados nesta quarta-feira, 13, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Os participantes poderão acessar os gabaritos pelo portal do Inep ou pelo aplicativo do Enem e deverão ficar atentos para conferir as respostas corretas relativas à cor de prova que fez em cada domingo de aplicação. 

Vale ressaltar que, mesmo com o gabarito em mãos, não será possível saber a nota final do exame. Os resultados individuais do Enem 2019 serão divulgados na Página do Participante ou no aplicativo do Enem, a partir de consulta com Cadastro de Pessoa Física (CPF) e senha, em janeiro de 2020.  

Criado em 1998, o Enem ganhou muita importância na última década - em alguns casos, chegou até mesmo a substituir vestibulares tradicionais. Hoje, as seis grandes universidades públicas do Estado de São Paulo adotam, de diferentes formas, as notas do exame como forma de ingresso por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Ministério da Educação (MEC).

Por isso, é importante estar atento ao calendário de provas do Enem e também conhecer as regras específicas de ingresso para cada uma das instituições para saber como se candidatar corretamente a uma vaga.

Gratuito e aberto duas vezes ao ano, o Sisu é um programa que considera as notas do Enem para selecionar candidatos para estudarem em instituições públicas (federais e estaduais). Veja a seguir como cada instituição de ensino usa a nota do Enem:

USP

Uma das últimas universidades a adotar a seleção também via Sisu, a Universidade de São Paulo (USP) oferece 2.830 das suas 11.260 vagas em 2020 para quem pretende usar as notas do Enem.

UFSCar

Duas instituições públicas paulistas adotaram integralmente o Sisu como forma de seleção: a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e a Universidade Federal do ABC (UFABC).

Na UFSCar, o desempenho no Enem é o único fator levado em consideração como forma de ingresso desde 2011. Desse modo, os candidatos são selecionados uma vez por ano, no primeiro semestre, por meio do Sisu.

O estudante que deseja concorrer às vagas da instituição deve realizar as provas do Enem e aguardar a divulgação das notas. Em janeiro, o MEC abre as inscrições para os alunos se candidatarem a vagas nas instituições públicas por meio do Sisu. Ainda assim, é importante estar atento ao regulamento interno da UFSCar, que publica um edital para ingresso nos cursos de graduação na primeira semana de janeiro. Para 2020, a universidade vai ofertar 2.897 vagas em 65 cursos, em seus quatro câmpus. 

Para Entender

Enem: entenda como é calculada a nota da prova

Teoria de resposta ao item é a ferramenta usada para correção do exame; ideia é medir com mais precisão a proficiência nas matérias e evitar chutes

UFABC

A UFABC também segue o calendário e as regras do Sisu. Quando as inscrições são abertas, os estudantes devem escolher uma das opções de cursos interdisciplinares: o bacharelado em Ciência e Tecnologia ou o bacharelado em Ciências e Humanidades.

Unesp

A Universidade Estadual Paulista (Unesp), a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), por sua vez, adotaram sistemas mistos, com parte das vagas reservadas a ingresso por meio do Sisu.

Na Unesp, o desempenho do Enem pode entrar com a nota do vestibular da instituição para compor o resultado final do candidato. Por isso, quem deseja usar a nota do Enem na Unesp deve indicar que realizou o exame na ficha de inscrição do vestibular tradicional. A partir daí, a nota final é calculada com uma fórmula que combina o resultado do aluno na prova de conhecimentos gerais da instituição com o Enem.

Unifesp

Existem dois sistemas de ingresso na Unifesp: o misto - que exige realização do Enem e das provas próprias da instituição (para Ciências Biológicas, Engenharia Química e Medicina) - e a seleção via Sisu. Há ainda o Vestibular EAD para curso a distância.

Unicamp

Já a Unicamp oferece aos estudantes duas formas de seleção: via vestibular tradicional, que encerrou inscrições em setembro, ou ingresso direto usando a nota do Enem. Mas atenção: no segundo caso, além de se candidatar via Sisu, o aluno tem de se inscrever na página da Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest), no período de 21 de outubro a 21 de novembro.

Pelo País

Mais de 100 universidades espalhadas pelo Brasil oferecem vagas pelo Sisu. Algumas instituições possuem notas mínimas para determinados cursos. A exigência principal, porém, é que o estudante não pode zerar a nota de redação do Enem.

No primeiro semestre de 2019, foram ofertadas 235.461 vagas em 6.435 cursos de 129 instituições públicas. Já no segundo semestre, foram 59.028 vagas em 1.731 cursos de 76 instituições.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.