Enade poderá ser usado para bolsa na pós-graduação

A iniciativa possibilita ao aluno usar o resultado do exame

Paulo Saldaña, Especial para o Estadão.edu

27 Abril 2010 | 14h18

Os estudantes que obtiveram, em 2007 e 2008, as melhores notas no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) podem conseguir bolsas de estudos em cursos de pós-graduação stricto sensu - mestrados e doutorados. A portaria normativa foi publicada nesta terça-feira no Diário Oficial da União.

 

 

A iniciativa possibilita ao aluno se beneficiar do resultado do exame. Como o desempenho no Enade não consta no histórico escolar, muitos universitários entregavam a prova em branco. O Enade (antigo provão) é usado no sistema de avaliação de qualidade das instituições de ensino superior do Ministério da Educação.

 

 

Os estudantes têm o prazo de um ano para ingressar em programas de pós-graduação oferecidos por essas instituições e reconhecidos pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), e devem participar de processo seletivo nas instituições de educação superior. Depois de aprovados, os candidatos às bolsas terão de apresentar cópia do boletim de desempenho do estudante, emitido pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).

 

 

As instituições responsáveis pelos cursos encaminharão o pedido de bolsas ao Inep e à Capes, órgãos ligados ao MEC. A decisão abrange também estudantes já matriculados em cursos de pós-graduação. As bolsas terão duração máxima de 24 meses para os cursos de mestrado e de 48 meses para os de doutorado.

 

 

Este ano a prova vai avaliar 450 mil estudantes. O exame ocorre no dia 7 de novembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.