Enade mostrará valor adicionado

O Ministério da Educação (MEC) deve divulgar ainda neste mês a prometida nota que mostra quanto o estudante aprendeu durante o curso universitário. Desde o lançamento em 2004 do Exame Nacional de Desempenho de Estudante (Enade), o governo fala que esse seria um dos diferenciais da avaliação que substituiu o Provão. Isso porque participam do Enade estudantes que estão no primeiro ano e no último ano do curso superior.?Vai ter surpresa este ano na divulgação do Enade?, disse ao Estado o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep/MEC), Reynaldo Fernandes. Segundo ele, foi difícil desenvolver um modelo estatístico para medir o valor adicionado porque os estudantes avaliados não são os mesmos no primeiro e no último ano.A ferramenta que está quase finalizada vai permitir mostrar se os cursos acrescentaram justamente o que era previsto aos seus alunos ou mais ou menos do que era esperado. Isso será expressado por conceitos entre -3 (menos que o previsto) e 3 (mais que o previsto).?Quem tiver zero terá adicionado exatamente o valor que era esperado para aquele curso, segundo o perfil dos ingressantes?, explica.O novo conceito será aplicado aos cursos que participaram do Enade no ano passado. Em 2005, foram avaliadas 20 áreas, entre elas Engenharia, Arquitetura, Biologia, Filosofia e Pedagogia.?O Enade tem muita crítica, mas tem muita incompreensão também?, diz o presidente do Inep, o terceiro no cargo desde o início do governo Lula. Segundo ele, a nota que mostrará o valor adicionado pelas universidade tem sido cobrada pelo ministro da Educação, Fernando Haddad. Fernandes acredita que ela dará mais credibilidade ao exame, mas, mesmo assim, teme que o Enade seja mudado caso o PSDB vença as eleições presidenciais deste ano.A terceira edição do Enade será no dia 12 de novembro e avaliará as seguintes áreas: Administração, Arquivologia, Biblioteconomia, Biomedicina, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Comunicação Social, Design, Direito, Música, Formação de Professor para a Educação Básica, Psicologia, Secretariado Executivo, Teatro e Turismo.O primeiro Enade foi em novembro de 2004 e dele participaram 150 mil ingressantes e concluintes de 2.187 cursos de graduação de 13 áreas do conhecimento. O exame é realizado por amostragem, feita a partir da inscrição da própria instituição em que o aluno estuda. A participação no exame ou a dispensa dada pelo MEC aparecem no histórico escolar do estudante.

Agencia Estado,

18 de maio de 2006 | 22h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.