<!-- emercado -->Universidade lança R$ 205 milhões em títulos

Quem ainda não se tinha dado conta de que o setor da educação superior no Brasil se mistura cada vez mais com o mundo dos negócios vai ficar surpreso. A quarta maior universidade do Brasil em número de alunos, a Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), de Canoas (RS), está lançando R$ 205 milhões em debêntures (ou títulos de investimento) no mercado com o objetivo de atrair recursos de investidores brasileiros e estrangeiros. É a primeira vez que uma instituição de ensino superior faz essa operação no País.A Ulbra promete que os investidores que comprarem seus títulos terão um rendimento anual de 12,68% (mais inflação) ao longo dos próximos nove anos. Títulos do governo, por exemplo ? os mais seguros e donos de maior liquidez na praça ?, rendem 9,5% aproximadamente.Fundos de pensãoOs papéis da universidade são voltados principalmente para fundos de pensão, que podem deixar o dinheiro investido por um longo prazo. ?Estamos trabalhando com fundos brasileiros, mas não há restrição nenhuma a fundos estrangeiros, muito pelo contrário?, diz Mauro Boschiero, um dos diretores da Unitas Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários, que arquitetou a operação.Segundo ele, outras duas instituições de ensino superior privado ? uma do Rio e outra do Sul ? já estudam lançar títulos semelhantes. Pelo menos até agora, empresas dos setores de energia elétrica, de telecomunicações e de leasing são as que mais lançam debêntures no País.Situação novaA Ulbra é uma instituição sem fins lucrativos e filantrópica. Não paga impostos, mas em contrapartida é obrigada a conceder bolsas de estudo e não pode distribuir lucros entre seus proprietários. Tudo deve ser reinvestido na instituição.Os títulos, porém, criam uma situação nova: uma instituição que não visa ao lucro vai proporcionar ganhos financeiros a outras instituições. A operação foi autorizada em 9 de outubro pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), órgão vinculado ao Ministério da Fazenda. Para colocar as debêntures à venda, a universidade criou uma empresa de capital aberto, a Ulbra Recebíveis S.A.

Agencia Estado,

05 de novembro de 2003 | 10h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.