Embaixada dos EUA vai conceder bolsas em cursos de inglês a interessados no Ciência sem Fronteiras

Podem se inscrever estudantes de baixa renda e com desempenho acadêmico acima da média

Estadão.edu,

02 Abril 2012 | 18h22

A Embaixada dos EUA vai conceder pelo menos 125 bolsas de estudos em cursos intensivos de inglês e cultura americana a brasileiros interessados em candidatar-se ao programa Ciência sem Fronteiras.

 

Os EUA foram o destino do primeiro grupo de bolsistas do Ciência sem Fronteiras, iniciativa do governo federal cuja meta é enviar 101 mil alunos, da graduação ao pós-doutorado, para uma temporada de estudos no exterior.

 

As primeiras vagas no curso de inglês são para estudantes de baixa renda com desempenho acadêmico acima da média e que morem nas seguintes cidades: Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Guarapuava, Londrina, Manaus, Marília, Recife, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, São José dos Campos, São Paulo e Sorocaba.

 

Os alunos vão ter aulas pelo método English³ (English Cubed ou Inglês ao Cubo), desenvolvido por especialistas americanos e dos centros binacionais Brasil-EUA. O curso, segundo a embaixada, utilizará "recursos de última geração com metodologias inovadoras e conteúdo online".

 

O programa será dividido em três módulos: preparatório de 60 horas-aula para o teste de proficiência em inglês Toefl, curso de 60 horas-aula de técnicas de redação e apresentação em inglês, e um curso de 30 horas-aula sobre a vida acadêmica e cultural dos EUA.

 

A embaixada, através da Coligação das Entidades de Educação e Cultura Brasil-EUA, destinou 200 mil dólares à iniciativa.

 

Confira os pré-requisitos para disputar uma bolsa de estudos English³:

 

- Estar matriculado em um curso superior de tecnologia nas áreas e temas indicados no descritivo do programa Ciência sem Fronteiras;

- Ser brasileiro ou naturalizado;

- Estar classificado com no mínimo de 600 pontos no Enem;

- Possuir bom desempenho acadêmico;

- Ter concluído no mínimo 40% do currículo previsto para o curso de graduação;

- Ter nível intermediário de proficiência em língua inglesa;

- Comprovar necessidade de auxílio financeiro.

 

Para mais informações sobre o programa English³, acesse o site www.english3.com.br.

Mais conteúdo sobre:
Ciência Sem Fronteiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.