Em SP, aluno de 3 anos morre afogado em escola de bairro nobre

Bernardo foi encontrado desmaiado dentro da água após aula de educação física

O Estado de S. Paulo,

26 Novembro 2012 | 22h24

O menino Bernardo Gonçalves, de 3 anos, morreu afogado na manhã desta segunda-feira, 26, na piscina do Centro Educacional Brandão, colégio particular em Moema, zona sul de São Paulo. Ele e outras dez crianças haviam participado de uma aula de educação física. Os alunos já tinham saído da piscina e seguiam para o vestiário para tirar as boias dos braços quando uma professora o viu desmaiado dentro da água, sem as boias.

Bernardo foi socorrido pela professora, recebeu massagem cardíaca e foi levado em ambulância do Samu para o Hospital São Paulo, mas não sobreviveu.

O caso foi registrado no 26.º Distrito Policial, no Sacomã. A professora de educação física Raquel Silva Campos e a auxiliar Franciene Araujo Almeida foram detidas em flagrante e liberadas após o pagamento de fiança de R$ 10 mil cada. As duas foram autuadas por homicídio culposo (quando não há intenção de matar), por imprudência ou negligência no cuidado aos alunos.

Para a delegada Ancilla Vega, coordenadora da 2ª seccional (central de flagrantes), o colégio é corresponsável. Ela vai aguardar os laudos do Instituto de Criminalística e do Instituto Médico Legal, que deverão ficar prontos em até 30 dias, para decidir se indicia também o diretor do colégio, Marcio Brandão Pereira por negligência, porque considera que havia poucos profissionais cuidando das crianças.

Em nota, a direção do Centro Educacional Brandão afirmou que as circunstâncias da morte de Bernardo serão "rigorosamente apuradas". Também disse que ele "foi imediatamente atendido por profissionais da escola, treinados e certificados como socorristas". Segundo o colégio, o pai do menino também acompanhou o resgate. A escola se comprometeu a prestar apoio aos familiares do aluno.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.