Divulgação
Divulgação

Em crise financeira, Uerj adia início das aulas para segunda

Nota divulgada pela direção da universidade destaca atraso em bolsas, em verbas de manutenção e no pagamento do 13º salário

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

16 Janeiro 2017 | 19h07

RIO - Previsto para esta terça-feira, 17, o início das aulas deste semestre na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) foi adiado para a próxima segunda-feira, 23, em função da crise financeira. A decisão foi tomada na última sexta-feira, 13, durante reunião da reitora em exercício, Maria Georgina Muniz Washington, com os sub-reitores e os diretores de unidades acadêmicas e dos centros setoriais.

Em nota assinada pela reitora e por outros 51 componentes da direção, a Uerj elencou três fatores para justificar o adiamento: "o não pagamento regular das bolsas-permanência aos estudantes do sistema de reserva de vagas (cotistas) e o não pagamento regular das demais bolsas estudantis", "o não repasse das verbas de manutenção/custeio para a Uerj" e "o não pagamento regular dos salários aos servidores docentes e técnico-administrativos - ativos e inativos -, assim como o 13º salário de 2016".

"As atuais condições de funcionamento da Uerj ainda não permitem a plena retomada de todas as atividades em todos os seus campi", continua a nota. "O não pagamento de todas as bolsas estudantis inviabiliza o retorno dos estudantes às aulas, por incapacidade de custear sua alimentação e transporte".

A falta de verbas de manutenção e custeio da instituição "impede as condições plenas de funcionarmos com higiene e segurança, expondo toda a comunidade uerjiana a situações de grande risco", afirma a mensagem. "A irregularidade do pagamento dos salários a todos os servidores - ativos e inativos - amplia sobremaneira as condições indignas de trabalho e de sobrevivência", continua.

"Sem abrir mão do calendário acadêmico, fica assim transferido o início das aulas para o dia 23, com a continuidade das demais atividades acadêmico-administrativas nele previstas, respeitando-se o planejamento realizado por cada uma das unidades acadêmicas", anuncia a nota.

Uma nova reunião da reitoria com os diretores será realizada na próxima quinta-feira, 19, "para reavaliar as reais condições de funcionamento da Universidade como um todo", informa o texto. Por volta das 18h desta segunda-feira, 16, estava prevista uma reunião de deputados federais eleitos pelo Estado do Rio com a direção da universidade, para debater soluções para a crise financeira que atinge a Uerj. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.