Eletricidade e geometria são os temas mais cobrados no Enem

Veja quais os outros assuntos mais frequentes nas provas de física e matemática do exame

Luis Carrasco, especial para o Estadão.edu,

05 Junho 2012 | 17h42

Uma pesquisa feita pelo portal Universia Brasil apontou que eletricidade é o assunto mais cobrado na prova de física do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O resultado foi dado com base na análise das últimas 13 edições do exame, realizado desde 1998. Ainda de acordo com o levantamento, termologia/calorimetria é o segundo tema mais abordado, seguido por hidrostática, ondulatória e cinemática.

A professora de física Mônica Nunes, que auxiliou a equipe da Universia no estudo, afirma que o Enem costuma exigir dos alunos muita interpretação de gráficos e análise de tabelas. "Muitas pessoas acham que física é uma matéria isolada de linguagens e códigos, mas um estudante que sabe interpretar bem um texto ou gráfico terá facilidade em física também."

O portal ainda pesquisou os temas mais recorrentes nas provas de matemática. Geometria, cálculo simples e interpretação de gráficos foram os três assuntos mais cobrados nas últimas edições. Porcentagem, probabilidade e equações completam a lista.

Para o professor de matemática Rodolfo Borges, do cursinho Oficina do Estudante, geometria é a disciplina mais cobrada pois, além de ser bastante abordada no Ensino Médio, requer do aluno raciocínio e interpretação. "No Enem sempre tem questão envolvendo área de terreno, volume de caixa d'água, enfim, coisas relacionadas ao nosso dia a dia."

De acordo com a gerente de conteúdo do Universia, Alexsandra Bentemüller, esse levantamento pretende ajudar o aluno de Ensino Médio a estudar com mais motivação."Nós recebemos muitas mensagens com dúvidas sobre o que cai no Enem, e isso nos motivou a fazer esse mapeamento", diz. "Sabendo quais os temas mais frequentes, o aluno pode identificar seus pontos fracos e traçar uma estratégia para se sair melhor na prova."

Fonte: http://noticias.universia.com.br/tag/enem-2012/

Mais conteúdo sobre:
Enem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.