<!-- eestatísticas -->Federais precisam de 12 mil professores, dizem reitores

A representante dos reitores das universidades federais, Ana Lúcia Gazzolla, disse que as 6 mil contratações de docentes que o Ministério da Educação anunciou na terça-feira vão ajudar a reduzir a carência de pessoal, mas estão longe de resolver o problema. As federais precisariam atualmente de 12 mil novos professores.Isso, sem contar os que devem se aposentar este ano e ao longo de 2005, disse ela. A média tem sido de mais de 2 mil aposentadorias por ano nas federais.?Ninguém pode esperar que uma política de degradação do pessoal das universidades seja instantaneamente resolvida?, disse Ana Lúcia, que é reitora da Universidade Federal de Minas Gerais e presidente da Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições Federais de Ensino (Andifes).O governo federal abrirá três concursos, somando 6 mil vagas para professores das universidades federais até o fim de 2005. O primeiro, para 2,5 mil docentes, deve ser aberto nos próximos dois meses e outro, para para mil vagas, em março. O último, para as restantes 2,5 mil, deve ocorrer no fim do ano que vem.O MEC espera usar essas vagas tanto para repor aposentadorias quanto para contratar pessoal para a expansão das universidades, em cursos noturnos, por exemplo.

Agencia Estado,

06 de outubro de 2004 | 16h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.