<!-- eestatísticas -->Diferença entre escola pública e paga é maior até 8.ª série

As escolas públicas de ensino fundamental estão menos equipadas do que as de ensino médio, se comparadas com as instituições privadas. A conclusão é de um levantamento feito pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), a pedido da Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep).Levando em conta a existência de laboratório de ciências, quadras de esporte, acesso a internet e bibliotecas, a distância entre as redes de ensino, já conhecida, mostra-se maior no ensino fundamental."A diferença de infra-estrutura e acesso a recursos no ensino médio entre públicas e privadas não é tão grande. Já no ensino fundamental, sim. Aí as particulares estão bem mais à frente nesses quesitos", afirma o coordenador de Análises Econômicas da FGV, Salomão Quadros, responsável pelo levantamento.AparelhandoSegundo Quadros, setor público está se aparelhando. Mas, por enquanto, o hiato entre as redes ainda é maior no ensino fundamental. "Acredito que seja pela forma como foi expandida a rede de ensino fundamental e a de ensino médio. Na primeira, a grande quantidade de escolas por todo o País foi priorizada. No ensino médio, houve preocupação maior com os equipamentos."O levantamento, chamado O Ensino Privado em Números, foi feito com dados de 2003. Além das comparações entre as redes, a pesquisa mostrou a participação do setor na economia, a oferta de vagas, de salários e a série histórica dos últimos cinco anos em relação à expansão de vagas e de alunos.Existem no País 169.075 unidades de ensino fundamental e 21.980 de ensino médio, entre públicas e privadas.Padrões mínimosSegundo o coordenador de padrões mínimos nas escolas públicas do MEC, Rodolfo Costa, o ministério exige que elas disponham de bibliotecas, laboratórios de ciência, de informática com acesso a internet e quadras esportivas, o que em grande parte das instituições não ocorre, de acordo com o levantamento da FGV.O Secretário Estadual de Educação, Gabriel Chalita, explica que o ensino médio nas escolas particulares oferece melhor estrutura pela preocupação em relação ao vestibular. Já na rede pública, a realidade é outra: faltam recursos. "Isso gera atraso muito grande. Esses índices são vergonhosos."Oferta maior, demanda menorO coordenador do programa de melhoria e expansão do ensino médio do MEC, Cesar Steinhorst, explica que as autoridades públicas "potencializam os investimentos no ensino médio", o que leva também a uma deficiência na hora de receber os alunos que se formam na 8.ª série.O estudo mostra, como um dado preocupante, que as escolas particulares têm detectado que a oferta de vagas vem crescendo, enquanto a demanda diminui. De 1999 a 2002, cresceu em 10% o número de estabelecimentos no ensino fundamental, mas as matrículas diminuíram 1,3%. No ensino médio, a mesma tendência: 11,2% e 8,3%, respectivamente.   estatísticas de educação

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.