<!-- eestatísticas -->Desempenho no Enem melhora, mas média continua "regular"

Os resultados da sexta edição do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem), divulgados nesta quinta-feira pelo Ministério da Educação, mostram um desempenho regular da maioria dos estudantes brasileiros. A nota média alcançada na prova objetiva foi 49,55 e na redação, 55,36. No ano passado, o desempenho médio foi de 34,13 (escala de 0 a 100) na prova objetiva.Embora o Enem não possa ser considerado um indicador da qualidade do ensino, esta foi a primeira vez, desde que o exame passou a ter uma participação expressiva de jovens, que estudantes alcançaram a classificação entre regular e bom. Em edições anteriores, os resultados mais freqüentes ficavam no patamar insuficiente a regular.Pela primeira vez, também, dois estudantes tiveram nota máxima tanto na redação quanto na parte objetiva. Segundo o Inep, as notas gerais do Enem não podem ser comparadas ano a ano, já seu objetivo é o de apenas avaliar o indivíduo.?De qualquer forma, é um progresso. Em relação ao máximo que era pedido, a nota aumentou?, diz a educadora da Fundação Victor Civita, Guiomar Namo. Para o educador Nélio Bizzo, da Universidade de São Paulo (USP), a nota aumentou provavelmente porque as questões este ano foram mais fáceis.AbismoA análise dos dados revela um grande abismo entre os alunos. O grupo de estudantes da rede particular com renda familiar mensal de até um salário mínimo, por exemplo, alcançou a média de 48,11. Já os que têm renda familiar superior a 50 salários mínimos ficaram com 70,59.Por outro lado, o Enem mostra que alunos de escola particular têm sempre desempenho superior ao da pública, mesmo quando pertencem a um mesmo perfil. Brancos, na escola pública, por exemplo, têm nota média de 47,10. Na particular, sobe para 65,78.O exame deste ano registrou a maior participação dos estudantes, desde a criação do exame em 1998: 1.322.644. Mesmo assim, o Enem deverá ser totalmente reformulado. Entre as propostas estudadas está a fusão com o Sistema de Avaliação do Ensino Básico (Saeb).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.