Educadores indicam como escolher a escola ideal

Os pais precisam tomar alguns cuidados ao escolher a melhor escola para matricular os filhos. Mais importante do que a teoria pedagógica adotada é a forma como a escola trabalha. E, para pesquisar as várias opções, é necessário tempo para visitar as instituições de ensino e marcar entrevistas com a coordenação pedagógica para tirar todas as dúvidas. DicasVeja abaixo algumas dicas de educadores e aspectos a serem levados em conta antes de efetuar a matrícula: - conversar em família e definir a escola que corresponde à sua expectativa e à personalidade do seu filho; - conhecer a escola, a metodologia que usa e o projeto pedagógico; - descobrir o que a família espera da escola: um ensino mais tradicional ou liberal; - perguntar se a escola incentiva a leitura, o que se lê e com que freqüência - segundo educadores, este é um dos pontos principais; - observar a criança e ter consciência de que a escola dos seus sonhos pode não ser a mesma do sonho do seu filho; - não escolher a escola apenas por modismo, status e resultados objetivos no vestibular.FormaçãoA probabilidade de erro é muito grande. Atividades extracurriculares - como línguas, computador e práticas artísticas - são importantes, mas não devem ser prioridade; - se a escola oferece estas atividades, saber exatamente quais são elas e a carga horária; - procurar uma escola que se preocupe com o lado humano do seu filho. Ou seja, dê mais enfoque à formação que à informação.Corpo docenteAlém disso, procure informar-se sobre o corpo docente, de que forma os professores são preparados e quais as exigências da escola; - priorizar a formação e o conhecimento de maneira geral, e não ter apenas a preocupação de que seu filho seja o futuro primeiro lugar no vestibular; - saber se a coordenação pedagógica está aberta ao diálogo em qualquer período do ano letivo; - antes de concluir qual é a melhor escola, marcar uma reunião com a coordenação pedagógica e tirar todas as dúvidas; - deixar claro qual a proposta pedagógica da escola e verificar se está dentro das expectativas e do perfil da família; - fazer perguntas sobre as formas de avaliação, os períodos e os conceitos usados; - perguntar sobre as alternativas que a escola propõe quando o aluno tem dificuldades em acompanhar as aulas; - definir as possibilidades que a escola propõe ao aluno.AmbienteVerifique se o aluno pode questionar, colocar suas opiniões, trazer assuntos de casa, formular questionamentos e hipóteses; - conhecer alguns pais que tenham filhos naquela escola e conversar com eles; - visitar a escola e avaliar aspectos como iluminação, segurança e higiene; - realizar visitas de surpresa, durante o período de aulas, e perceber como se comportam as crianças, se estão à vontade; - questionar se a escola necessita da participação dos pais, se envolve a família nos projetos; - escolher uma escola próxima de casa. Isso traz mais comodidade e segurança; - saber que uma classe entre a 1ª a 4ª séries não pode ter mais que 25 crianças e, acima disso, 35 é o número ideal.Livre acessoUma vez escolhida a escola, o trabalho continua. Ou seja, os pais devem acompanhar o desempenho do filho e as atividades escolares. Para tanto, é preciso saber desde o início que tipo de participação os pais devem ter, com qual periodicidade realizam as reuniões e de que forma as avaliações são feitas, aconselha Eloísa Ponzio, coordenadora de projetos e formação de professores das Escolas Associadas Pueri Domus.Segundo ela, para saber mais como a escola trabalha, um conselho é conversar com quem já estuda lá ou tem os filhos matriculados. Outro ponto importante é observar se a escola promove discussões sobre assuntos da atualidade e em que medida engaja seus alunos em projetos, que podem ser sociais, ambientais, educacionais etc, ressalta a coordenadora.PsicopedagogiaLilia Aguiar Marçon aconselha escolher uma escola cuja coordenação pedagógica esteja aberta ao diálogo fora das reuniões marcadas durante o ano. "É preciso prestar atenção na resposta a estas perguntas: caso haja algum problema com o aco mpanhamento do filho, a escola avisa imediatamente ou espera as reuniões bimestrais quando o problema já estiver agravado? O que a escola faz quando detecta problemas com a criança? Chama a família?"Estímulo à leituraEla também aconselha os pais a visitar pelo menos três escolas próximas de onde moram. "A proximidade evita mais um estresse, o de chegar lá na hora devido ao trânsito." E, durante essas visitas, vale observar se o espaço físico é adequado, arejado, com áreas verdes, quadras esportivas, laboratórios de informática, assim como uma biblioteca, o que significa que a escola se preocupa em incentivar à leitura.Para a coordenadora Eloísa Ponzio, essa é uma das características mais importantes: o estímulo à leitura. "E a biblioteca, além de um bom acervo, deve facilitar o acesso do aluno. Ele não pode chegar e dar de cara com um balcão sem poder escolher os livr os que deseja ler." Ela ressalta ainda que a biblioteca deve ser um espaço agradável em que a criança se sinta livre.Outra pergunta importante, segundo a coordenadora, é quantos alunos no máximo são colocados em cada sala de aula. "O ideal é que nas escolas infantis não ultrapasse 20; de 1ª a 4ª séries, de 25 a 30; e, acima dessas séries, no máximo 35." Do contrário, compromete o rendimento porque o aluno não encontra espaço para falar, para participar das discussões.

Agencia Estado,

01 de novembro de 2002 | 14h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.