Arquivo pessoal
Arquivo pessoal

Educação executiva made in China

Programas que incluem intercâmbio em escolas do gigante asiático estão em alta no mundo

Carlos Lordelo, do Estadão.edu,

29 de janeiro de 2013 | 03h43

A China é hoje o lugar mais “quente” do mundo para fazer um MBA Executivo, disse o jornal inglês Financial Times quando divulgou, em outubro, a última versão de seu tradicional ranking dos melhores programas do gênero. Segundo a publicação, muitos dos cursos top oferecidos no país asiático são operados em parceria com escolas de negócios de outros lugares, entre eles o Brasil.

Executivos de todo canto viajam para a China em busca dos motivos que levaram o país a crescer a taxas astronômicas nas últimas décadas e a ocupar o posto de segunda maior economia do planeta. Também querem saber os desafios de administrar empresas por lá e de explorar um mercado consumidor de mais de 1 bilhão de pessoas. O aprendizado ocorre tanto nas universidades quanto nas visitas a companhias.

Na 24.ª colocação do ranking do FT, o OneMBA vai mais longe. O curso é realizado em consórcio por cinco instituições, entre elas a Escola de Administração da FGV em São Paulo e a Universidade Chinesa de Hong Kong. Além de conhecer os Estados Unidos, a Europa e a China, os alunos brasileiros trabalham em equipe com os colegas desses países, pessoalmente e pela internet.

“Assim como o brasileiro, o chinês valoriza muito o relacionamento interpessoal. Isso torna mais produtivo o trabalho em grupo”, diz o ex-aluno do OneMBA Eduardo Eid, de 41 anos, gerente de contas de uma multinacional da área de TI. “Por outro lado, eles são muito adeptos do planejamento, enquanto nós temos a cultura do imediatismo e do improviso.”

Segundo Eduardo, a passagem pela China, que incluiu aulas e visitas a empresas em Hong Kong, Shenzhen e Guangzhou, mostrou parte dos desafios enfrentados pelo país. “A China depende muito de exportações e precisa desenvolver o mercado interno. Também dever investir na qualificação da mão de obra para produção de bens de maior valor agregado.”

Outra escola brasileira no ranking do FT (85.ª posição), a Fundação Instituto de Administração (FIA) incentiva os alunos do MBA Executivo Internacional a fazer pelo menos dois estágios em escolas do exterior. A China é um dos destinos opcionais e, desde 2005, pelo menos 350 alunos foram para lá. “Eles conhecem o mercado, comportamento do consumidor, desafios econômicos e aspectos de negociação e legislação”, afirma o coordenador do curso, James Wright.

Sócio de uma consultoria, Alberto Sansiviero Júnior, diz que conhecer a China durante o MBA na FIA mudou sua visão sobre competitividade e posicionamento estratégico. “Visitei diferentes escolas e vi como é alta a qualidade da formação de executivos por lá. Isso de certa forma tem permitido que a China se desenvolva mais rápido que outros países.”

O Instituto Coppead de Administração, da UFRJ, também fechou parcerias com escolas chinesas para estimular o intercâmbio dos estudantes do mestrado em Administração (MBA em tempo integral). “Os executivos brasileiros podem aprender sobre dedicação, empenho, disciplina e um constante desejo de superação. Os chineses são negociadores hábeis”, destaca a professora Adriana Hilal, diretora associada de Relações Internacionais do Coppead.

Por falar em negociação, o mineiro Assur Fernandes, de 28, se surpreendeu ao perceber que na China é mais comum fechar parcerias comerciais em restaurantes do que em escritórios. Segundo ele, o executivo chinês preza pelo bom guanxi – a versão deles para o que chamamos de networking. “Isso inclui sair para jantar e beber com eles”, afirma Assur, que passou o segundo semestre de 2012 na Universidade Jiao Tong, em Xangai.

 

ONDE ESTUDAR

OneMBA: MBA Executivo realizado em parceria entre a FGV-SP e outras quatro escolas de negócios do mundo, entre elas a Universidade Chinesa de Hong Kong www.fgv.br/onemba

MBA Executivo Internacional: Os alunos do curso da FIA devem fazer ao menos dois intercâmbios. Na China, as opções são as escolas Emlyon e Tongji (Xangai) e Sun Yat-Sen (Guangzhou) www.fia.com.br

Mestrado em Administração: Curso do Coppead/UFRJ tem parcerias com a Jiao Tong (Xangai), o Ceibs (Xangai, Pequim e Shenzhen) e a Shandong (Jinan) www.coppead.ufrj.br

Tudo o que sabemos sobre:
MBAChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.