Educação é 'prioridade absoluta', diz Dilma

Presidente defendeu programas de alfabetização na idade certa e escolas em tempo integral

Agência Brasil,

27 Dezembro 2012 | 13h37

A presidente Dilma Rousseff disse nesta quinta-feira, 27, que a educação é uma “prioridade absoluta” de seu governo. O assunto tem sido tema frequente de seus discursos e, segundo ela, dá sentido a outras medidas tomadas pelo governo, inclusive as econômicas.

 

“O Brasil não terá crescimento sustentável se não investir em educação, e muito. Da creche à pós-graduação”, disse a presidente, durante café da manhã com jornalistas. “Se não colocarmos dinheiro em educação, não tem saída.”

 

Segundo Dilma, a educação é o único fator que pode unir “os dois mundos” que existem no Brasil: o da extrema pobreza e o a da ciência, tecnologia e inovação. “É a educação que une esses dois mundos. Para os adultos, o emprego tira da pobreza, mas criança só sai da pobreza com educação”, comparou. “Não tem ciência e tecnologia num país que não tem massa crítica.”

 

A presidente defendeu programas de alfabetização na idade certa e escolas em tempo integral. “Mas não só com esporte e artes. Escola integral com mais português, com mais matemática, com língua estrangeira”, disse.

Mais conteúdo sobre:
Educação Dilma Rousseff Governo federal

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.