Educação a distância deve atingir 600 mil alunos até 2014, diz MEC

Universidade Aberta do Brasil tem atualmente 210 mil alunos em 92 instituições

Estadão.edu,

24 Abril 2012 | 15h00

O número de estudantes de cursos públicos a distância deve triplicar até 2014. Esse é o plano do Ministério da Educação, revelado pelo responsável pelo programa Universidade Aberta do Brasil (UAB), João Carlos Teatini. Em entrevista ao portal UOL, Teatini, que também é diretor de Educação a Distância da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), afirmou que a expectativa é atingir 600 mil alunos em dois anos.

 

Uma das prioridades do programa de EaD do governo é a formação de professores. Segundo o diretor da Capes, outro objetivo é o desenvolvimento regional. “Hoje, temos a meta de alcançar 20% dos municípios do Brasil com polos da UAB”, disse.  “A princípio, os municípios com 50 mil habitantes são candidatos a ter polos, desde que exista uma instituição pública com interesse e apta a oferecer curso naquela localidade.”

 

Atualmente, a UAB oferece 659 cursos e tem cerca de 210 mil alunos matriculados em 92 instituições. Além dos 600 mil alunos, a perspectiva é de chegar a mil polos participantes até 2014.

 

* Corrigida às 18h40 do dia 27/12

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.