Daniel Teixeira/AE
Daniel Teixeira/AE

Durante estágio, aluno de Enfermagem deve ser acompanhado por professores

Depois de formados, os enfermeiros supervisionam auxiliares e técnicos; salário inicial estimado é de R$ 3,5 mil

CRIS OLIVETTE, O Estado de S. Paulo

29 de novembro de 2011 | 02h22

Braço direito dos médicos dentro dos hospitais, os enfermeiros trabalham para que o tratamento dos pacientes seja o mais efetivo e humano possível. A grade curricular do curso de bacharelado em enfermagem do Centro Universitário Ítalo Brasileiro tem mais de 20 disciplinas, segundo a coordenadora da área de saúde da instituição, Denize Marroni. "O objetivo do curso é formar profissionais com profundo embasamento técnico e que sejam reflexivos e competentes em todas as áreas do processo do cuidar." Para ser um profissional de enfermagem é necessário ter capacidade de inter-relacionamento com as pessoas, qualificação científica, ética e intelectual.

 

A carreira tem estágio obrigatório supervisionado 100% do tempo por professores, com carga horária mínima de 800 horas. "A universidade mantém convênio com equipamentos de saúde, onde o estágio é realizado, como Unidades Básicas de Saúde (UBS), hospitais, escolas de educação e saúde." Ao concluir o curso, os enfermeiros podem atuar em clínicas, departamento de enfermagem de empresas, auditoria, UBS ou, ainda, fazendo parte de equipes de resgate. Os enfermeiros supervisionam grupos formadas por auxiliares e técnicos de enfermagem, com nível médio de formação. Segundo Denize, a carreira tem muitas áreas de atuação. "Em termos de Brasil, a oferta de vagas ainda é maior do que a procura", afirma.

 

Denize Marroni

COORDENADORA DE SAÚDE DO CENTRO UNIVERSITÁRIO ÍTALO BRASILEIRO

 

“A maioria dos profissionais ainda prefere trabalhar em hospitais. Mas a busca por professores de enfermagem para cursos técnicos é grande e está atrelada a pós graduação.”

 

Enfermagem

 

Salário inicial estimado: R$ 3,5 mil

 

Duração: 4 anos

 

Disciplinas: Anatomia, fisiologia, patologia, semeologia e semeotécnica, saúde da criança e do adulto, bioquímica, imunologia e microbiologia

 

VIDA DE ESTAGIÁRIO

 

Gosto de cuidar e ver a evolução dos meus pacientes'

 

Aluna pretendia cursar biomedicina, mas preço elevado a fez mudar de ideia e de área

 

A falta de recursos levou Juliana da Silva Santana (à esq., em foto de Hélvio Romero/AE) a cursar enfermagem. "Sempre gostei de laboratório e pesquisa e planejava fazer biomedicina." O alto preço do curso, no entanto, fez com que optasse pelo bacharelado em enfermagem. "Até pensava em mudar de curso, mas acabei me identificando com a área."

 

Juliana gosta de cuidar e ver a recuperação dos pacientes. "Ao mesmo tempo, posso levar um pouco de alegria aos doentes." Aos 23 anos, ela está no oitavo semestre e prestes a concluir o estágio de 800 horas. "Durante o estágio, fazemos rodízio em vários locais." No semestre, ela passou 20 dias no Hospital Santa Mônica e quatro no Hospital Campo Limpo.

 

No período, avaliou a gestão dos hospitais, simulando uma auditoria. Em seguida, fez assistência domiciliar durante 12 dias, quando visitou pacientes e prestou cuidados básicos de saúde. Recentemente, iniciou novo estágio na Unidade Básica de Saúde (UBS) Santa Lucia, na zona sul de São Paulo, onde atende e orienta gestantes com dependência química.

 

QUEM É

 

Juliana da Silva Santana

ESTUDANTE DO 8º SEMESTRE DE ENFERMAGEM NA UNIÍTALO

 

CV: Está no último semestre do curso e atualmente faz estágio numa Unidade Básica de Saúde, onde atende e orienta gestantes que sofrem de dependência química. Ao mesmo tempo, trabalha como cuidadora num hospital.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.