Dívida da UFRJ com Light expõe crise nas federais

Representantes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) reuniram-se com diretores da Light para convencê-los a não cortar a luz de oito unidades da instituição. A UFRJ deve à empresa R$ 4,4 milhões e não paga contas desde janeiro.A Light volta a se reunir com a UFRJ na próxima semana para analisar a proposta de negociação. Até lá, mantém a decisão de cortar a luz de seis unidades após o fim do prazo para quitar a dívida, nesta sexta-feira.AdiantamentoO impasse revela o caos financeiro na UFRJ, que tem este ano previsão de despesas de R$ 83 milhões para uma verba de R$ 53 milhões. O reitor Aloísio Teixeira foi a Brasília na terça-feira pedir a ajuda do ministro da Educação, Tarso Genro. Ouviu dele que só será possível oferecer à Light o adiantamento do pagamento de algumas parcelas.Tarso acenou com a possibilidade de o MEC ter em novembro uma verba extra para sanear dívidas das federais.ComparaçãoPara Teixeira, a partilha dos recursos do MEC prejudica a universidade, a maior do País, com 40 mil alunos. Ele comparou os R$ 42 milhões destinados pelo Tesouro este ano à UFRJ, complementados por R$ 11 milhões próprios, com o orçamento de R$ 150 milhões do governo paulista para a Unicamp, que tem a metade do tamanho da federal.O reitor da Federal de Santa Maria, Paulo José Sarkis, diz que o problema é geral. "No ano passado o orçamento para universidades cresceu 9,5%, mas fornecedores tiveram reajustes na faixa de 20%." Para ele, o governo terá de liberar verba suplementar de pelo menos R$ 80 milhões para as federais fecharem as contas do ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.