Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Diretrizes da Base Curricular devem ser implementadas em dois anos

Documento vai definir 60% do que deve constar no currículo e dez 'competências' a serem desenvolvidas e estimuladas

Isabela Palhares e Lígia Formenti, O Estado de S. Paulo

06 Abril 2017 | 22h59

O ministro Mendonça Filho afirmou que, uma vez confirmada a Base Nacional Comum Curricular, Estados e municípios interessados poderão receber apoio técnico tanto para a mudança do programa quanto para a capacitação de professores. A expectativa do MEC é de que a base entre em vigor nas escolas das redes públicas e particulares em 2019. 

O documento vai definir 60% do que deve constar no currículo, que será elaborado por Estados e municípios. A base é dividida em quatro grandes áreas do conhecimento (Matemática, Ciências da Natureza, Linguagens e Ciências Humanas).

O documento também define dez “competências” que devem ser desenvolvidas e estimuladas, como exercitar a curiosidade intelectual; utilizar tecnologias digitais de comunicação e informação de forma crítica e significativa; e exercitar empatia e valorizar a diversidade de indivíduos. 

As mudanças nas bases curriculares do ensino médio deverão ser apresentadas no segundo semestre.

Mais conteúdo sobre:
Mendonça Filho Matemática

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.