Diretores de unidades da USP apoiam uso do Enem como método de ingresso

Diretores de unidades da USP apoiam uso do Enem como método de ingresso

A ideia é que A Fuvest continue como vestibular, mas tenha vias alternativas de ingresso; prática passaria a valer para 2016

O Estado de S. Paulo

16 Dezembro 2014 | 09h26

SÃO PAULO - Diretores de unidades da Universidade de São Paulo (USP) apoiam a ideia de que a instituição use o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como método alternativo ao vestibular tradicional, a Fuvest. Na última semana, o reitor Marco Antonio Zago se reuniu com 54 diretores para discutir o tema, e afirmou que "todos" apoiam a ideia. A medida, no entanto, ainda não foi confirmada oficialmente. A informação foi dada nesta terça-feira, 16, pelo jornal Folha de S. Paulo. 

A USP vem debatendo o assunto desde junho, conforme revelou o Estado. Além do Enem, também  são discutidos convites a alunos de escolas públicas medalhistas em olimpíadas de conhecimento, como de Física e Matemática. A ideia é que A Fuvest continue como vestibular, mas tenha vias alternativas de ingresso. A prática passaria a valer para o ingresso em 2016.A proposta havia sido apresentada, à época, no Conselho de Graduação da USP. 

Em novembro, três unidades da universidade já sugeriram adesão ao Enem como método alternativo de ingresso, em resposta a um questionário da Pró-Reitoria de Graduação. Cada curso poderia ter uma fração diferente de cadeiras ofertadas via Enem, de acordo com a decisão dos órgãos colegiados.

Mais conteúdo sobre:
Enem Vestibular Fuvest

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.