Diretor do Cespe vai assumir presidência do Inep

Centro dirigido por José Soares Neto, da UnB, organizou Enem depois do vazamento da prova, episódio que desgastou o antigo comandante do Inep, Reynaldo Fernandes

Agência UnB

18 Dezembro 2009 | 20h35

O professor titular da Universidade de Brasília e diretor do Centro de Seleção e Promoção de Eventos (Cespe), Joaquim José Soares Neto, será o novo presidente do Inep. O convite partiu do ministro da Educação, Fernando Haddad, que há dez dias fez as primeiras sondagens sobre o interesse do professor em assumir o cargo. O anúncio oficial será feito pelo ministro na manhã de segunda-feira.Presidente do Inep, Reynaldo Fernandes, pede demissão e culpa 'ambiente deteriorado' após vazamento do EnemO maior desafio de Neto será o recuperar a credibilidade do Inep, desgastada desde o vazamento de provas do Enem, em outubro passado.Físico, 50 anos de idade, Neto fez a graduação na UnB, cursou doutorado na Universidade de Aarhus, na Dinamarca e o pós-doutorado no Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech). Sua carreira acadêmica passou por importante guinada em 1998 quando trocou a Física Molecular pelas pesquisas sobre avaliações educacionais. Neto trabalha no Cespe há 11 anos. Em julho de 2008, foi convidado para assumir a diretoria geral do centro. Durante os 17 meses de sua gestão, o paulista da cidade de Palestina investiu na transformação da instituição em principal órgão de seleção dos quadros técnicos do Estado brasileiro. O número de concursos aumentou e a arrecadação superou os R$ 200 milhões. Só este ano, o Cespe organizou concursos da AGU, do TCU e do Supremo Tribunal Federal. Neto enfrentou o maior desafio de sua carreira ao organizar o Enem para 4 milhões de candidatos, depois da denúncia de fraude em outubro. As provas ocorreram com tranquilidade no primeiro fim de semana de dezembro. Neto assume o lugar de Reynaldo Fernandes que, na manhã de sexta-feira, anunciou a saída do cargo. Reynaldo sofreu forte desgaste depois da temporada de problemas relacionados ao Enem. Ainda não está definido o nome de quem ficará à frente do Cespe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.