Diretor de estatísticas assume o Inep

O diretor de Estatísticas da Educação Básica do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Luiz Araújo, foi o escolhido para suceder Otaviano Helene na presidência da instituição, vinculada ao Ministério da Educação (MEC). Helene foi a primeira baixa nos altos escalões do governo Lula.Luiz Araújo é professor de História da Universidade Estadual do Pará, com especialização em História da Amazônia. Foi vereador em Belém, deputado estadual do Pará e durante seis anos exerceu o cargo de secretário municipal de Educação de Belém, na gestão de Edmilson Rodrigues (PT).Hora pedagógicaComo secretário municipal, "implantou o projeto Escola Cabana, proposta pedagógica baseada nos ciclos de formação, na não-retenção dos alunos do ensino fundamental, em currículos decididos a partir do estabelecimento de temas geradores oriundos de pesquisa socioantropológica e na criação da hora pedagógica, espaço destinado à formação continuada dos professores, considerada uma prioridade da sua gestão", informou a assessoria de comunicação do Inep.Ainda como secretário de Educação, implantou o Mova Paulo Freire, movimento que de alfabetização de adultos. Está no Inep desde janeiro, na diretoria responsável pelo Censo da Educação Básica.Segundo o Inep, durante três meses Araújo acumulou a diretoria de Avaliação e Estatísticas da Educação Superior, coordenando a retomada das Avaliações das Condições de Ensino (ACE) dos cursos de graduação. Também faz parte da comissão especial para reformulação da Avaliação da Educação Superior, que vai definir mudanças no sistema de avaliação hoje existente.Segundo Luiz Araújo, sua principal tarefa "é responder a um questionamento feito pelo ministro Cristovam Buarque, de tornar o Inep um centro de excelência na produção de pesquisas e indicadores educacionais reconhecido nacionalmente", informa a nota de apresentação.DivergênciasOtaviano Helene entregou carta de demissão ao ministro Cristovam Buarque, em Brasília, no dia 01 deste mês e saiu de férias. Extra-oficialmente, comentava-se no ministério que Helene teria ficado insatisfeito com a nomeação de Nilton Augusto Cardoso de Oliveira para a diretoria de Avaliação para Certificação de Competências do Inep.O professor Otaviano Helene chegou ao Inep por indicação do PT de São Paulo, enquanto a maioria dos assessores de Cristovam foi escolhida por ele próprio. Helene protagonizou uma das primeiras divergências com o ministro ao defender o fim do Exame Nacional de Cursos, o Provão, criado para avaliar conhecimentos dos formandos em universidades públicas e privadas. Cristovam concorda em mudar o Provão, mas considera fundamental avaliar alunos. Por isso, manteve o exame nos moldes propostos pelo antigo governo ainda neste ano e instituiu uma comissão para definir os novos critérios de avaliação do ensino superior.

Agencia Estado,

15 de julho de 2003 | 08h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.