Diretor da São Francisco diz que irá renunciar ao cargo

Ele afirma que irá comunicar renúncia à reitoria da USP nos próximos dias

Carlos Lordelo, Estadão.edu

27 de maio de 2010 | 15h02

Quatro meses após tomar posse, o diretor da Faculdade de Direito da USP, Antonio Magalhães Gomes, comunicou hoje, em reunião com professores na unidade, que irá renunciar ao cargo.

Durante a reunião da Congregação - instância máxima da faculdade - Magalhães afirmou que irá oficializar a renúncia junto à Reitoria da USP.

 

A renúncia vem na esteira de uma série de polêmicas na São Francisco. A transferência de livros para um prédio anexo, realizada por seu antecessor, João Grandino Rodas (atual reitor da USP), gerou desgaste entre a diretoria da unidade e alunos. Os livros ficaram por muito tempo inacessíveis a estudantes e professores.

 

Segundo representantes discentes que estavam dentro da reunião, Magalhães afirmou que preferiu comunicar primeiro à Congregação de sua decisão.

 

Magalhães, ao contrário de Rodas, conta com apoio da maioria do corpo discente e docente. De acordo com alunos e professores, ele teria herdado o problema do acervo de livros da antiga direção.

 

Leia mais:

'É a modernização que está em jogo', diz reitor

Vice-diretor diz que não vai renunciar

Alunos do Direito-USP param faculdade pelo segundo dia

Juíza ordena volta de livros a São Francisco

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.