"Dinheiro não será problema" para educação, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva prometeu nesta segunda-feira, ao participar da 4.ª Reunião do Grupo de Alto Nível sobre Educação para Todos (EFA), que se realiza no Itamaraty, que "dinheiro não será problema" para a área de educação, apesar das conhecidas limitações orçamentárias do governo.Ele anunciou que o orçamento para educação em 2005 somará R$ 20 bilhões, R$ 3 bilhões a mais que o que foi orçado para 2004.Em discurso, Lula falou sobre programas do governo na área, tais como o Projeto Brasil Alfabetizado que, em 22 meses, beneficiou mais de 4 milhões de jovens e adultos.Destacou, também, alguns outros projetos encaminhados ao Congresso, como o de democratização do acesso às universidades e o Projeto Universidade para Todos (Prouni), que deverá entrar em vigor em 2005.O presidente destacou ainda a iniciativa do governo de premiar, a partir de 2006, prefeitos e governadores que executarem de forma eficaz os projetos de universalização e qualidade do ensino.Ele disse que, se o dinheiro aplicado pelos governantes na educação não fosse considerado gasto de investimentos, a educação estaria em melhor situação no País. Lula reconheceu que houve avanços na área da educação, mas disse que ainda é preciso melhorar a qualidade do ensino.

Agencia Estado,

08 de novembro de 2004 | 17h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.