Dicionário vai financiar ações do Instituto Ayrton Senna

Os dicionários escolares Michaelis de línguas portuguesa, inglesa e espanhola vão gerar recursos para programas educacionais do Instituto Ayrton Senna (IAS). A Editora Melhoramentos, que produz a linha Michaelis no Brasil, fechou parceria com o instituto para destinar uma parcela sobre cada exemplar vendido a partir de setembro, até abril de 2004. A iniciativa foi batizada de "Cidadania ao Pé da Letra" e teve lançamento na quinta-feira à noite.A editora não revela que porcentual das vendas será repassado ao (IAS) - a pedido do próprio instituto, que não quer comparações entre as contribuições das diversas empresas financiadoras de seus programas. A linha Michaelis tem 37% do mercado neste segmento e os dicionários escolares têm 10% de market share, segundo Breno Lerner, diretor geral da Editora.A presidente do IAS, Viviane Senna, ressaltou que a editora escolheu seu produto principal para gerar recursos a programas do instituto. "Esta não é uma colaboração qualquer. Os dicionários escolares representam 25% de todas as vendas da Melhoramentos", disse ela no lançamento da campanha.O Michaelis Dicionário Escolar Língua Portuguesa custa R$ 16,90. O preço dos de inglês e espanhol é R$ 19,90.O diretor Lerner informou ao Estado que a editora fará ainda um investimento direto de R$ 450 mil na campanha, entre setembro e abril. Escolas, professores e o público em geral devem ser envolvidos em atividades da "Cidadania ao Pé da Letra".

Agencia Estado,

29 de agosto de 2003 | 15h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.