Marcelo Camargo/Agência Brasil
Marcelo Camargo/Agência Brasil

Dicas para buscar uma instituição preparada para o online

Além das características tradicionais, como currículo e professores, curso de graduação deve garantir ensino remoto

Alex Gomes, Especial para o Estadão

25 de setembro de 2020 | 11h00

Perante um novo normal repleto de hipóteses e incertezas sobre o viver em sociedade e o mercado de trabalho, a escolha de um curso de graduação exige ainda mais cuidados. Uma coisa é certa: não haverá mais aprendizado dissociado do meio digital.

Por isso, seja em um curso presencial, híbrido ou a distância, a instituição deve garantir o ensino tanto em ambientes físicos como virtuais. Ao mesmo tempo, os parâmetros tradicionais de qualidade, como corpo docente e grade curricular atualizada, continuam importantes.

Confira dicas do que observar para escolher uma instituição de ensino superior. Afinal, serão anos de estudo e um diploma que pode fazer diferença na conquista de um trabalho. 

Tecnologia no curso

Confira se há disciplinas e conteúdos que abordam a aplicação de novas tecnologias em sua carreira, como inteligência artificial e big data. Isso não é difícil de conseguir porque atualmente a maioria das instituições de ensino oferece informações sobre grade curricular e o corpo docente em seus sites ou mesmo em perfis nas redes sociais. Vale a pena criar planilhas para comparar as características dos cursos escolhidos e, assim, possibilitar uma escolha mais sólida.

Ferramentas de ponta

É importante que o curso ofereça recursos como acesso remoto a conteúdos, ferramentas de comunicação instantânea entre alunos, professores e o corpo técnico, além de laboratórios com as tecnologias em alta na carreira escolhida. Por exemplo, quem cursa Engenharia deve ter aulas com equipamentos que mostrem a integração com a indústria 4.0. Busque ainda informações sobre a qualidade do ambiente virtual de aprendizagem (AVA) da instituição, pois grande parte da vida acadêmica será baseada nessa plataforma.

Opiniões de alunos

Um dos fundamentos do universo digital é o compartilhamento de saberes e opiniões. Graças à existência das redes sociais, a possibilidade de se dizer o que pensa deixou de ser algo reservado a conhecidos para ganhar o alcance do globo. Portanto, tire vantagem desse aspecto da internet e procure saber o que dizem profissionais que se formaram na instituição e no curso que você pretende fazer. Testemunhos de egressos vão revelar muito do que as campanhas publicitárias que as instituições põem no ar.

Credenciamento no MEC

Uma das recomendações mais transmitidas aos estudantes de cursos superiores continua válida: verifique o credenciamento da instituição de ensino no Cadastro Nacional de Cursos e Instituições de Ensino Superior do Ministério da Educação (MEC). A atual profusão de instituições cria o risco de o aluno investir seu tempo e dinheiro em uma formação que não oferece um diploma válido. A consulta pode ser feita no site emec.mec.gov.br.

Notas no Enade

O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) é uma prova obrigatória que avalia o processo de aprendizagem dos alunos no ensino superior. O exame funciona como uma forma de checagem e fiscalização da qualidade do ensino superior brasileiro, impedindo instituições de qualidade precária de formarem mão de obra para atuar no mercado. Alcançar uma boa pontuação no Enade põe universidades em destaque no cenário de ensino superior, o que, indiretamente, ajuda a posicionar os estudantes como bons profissionais para serem contratados no mercado.

Histórico dos docentes

O MEC exige que as universidades tenham um terço do corpo docente composto por mestres e doutores. Mas isso não basta para garantir a qualidade do corpo docente. Uma dica é pesquisar os professores do curso que você deseja fazer: olhe os currículos na plataforma Lattes. Nela, você não verá apenas a titulação, mas também os grupos de pesquisa em que ele atua e as experiências profissionais. Se possível, tente um bate-papo inicial com a coordenação do curso escolhido. A própria receptividade ao pedido vai te ajudar a vislumbrar como é a comunicação entre professores e alunos. Afinal, ter um canal aberto com os mestres ajuda muito a aproveitar melhor o curso.

Tudo o que sabemos sobre:
educaçãoensino superior

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.