Estadão
Estadão

Dicas de concentração

Alongar, respirar, desligar o celular: 14 dicas para manter a concentração e absorver melhor os estudos

VIVIANE ZANDONADI- ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S. Paulo

29 Maio 2015 | 19h49

Em uma entrevista ao “The Wall Street Journal”, a professora Gloria Mark, da Universidade da Califórnia, disse que quando estamos focados em uma atividade e algo ou alguém tira nossa concentração só vamos conseguir retomá-la depois de uns vinte minutos. Gloria, que estuda distração digital – o que acontece quando sugados por uma notificação de nova mensagem no celular, por exemplo – deu esse depoimento para uma reportagem que fala justamente da dificuldade contemporânea de ir até o fim na leitura do artigo de jornal ou capítulo de livro e, principalmente, na tarefa de trabalho.

A disputa foco versus distração costuma ser um motivo de ansiedade aumentada também entre os estudantes do vestibular. Não raro as luzes ficam ligadas a madrugada inteira. O aluno, acordado. A paciência durante o dia, por um fio. Mas será que atravessar a noite metido entre os livros é produtivo? A pedido do Estado, os coordenadores dos cursinhos preparatórios Anglo e Etapa listaram sugestões e recomendações que consideram importantes para quem está estudando e vai enfrentar as provas. São dicas para ler agora, quando você está fazendo uma horinha no computador, no intervalo entre uma atividade e outra.

Luís Ricardo Arruda

Coordenador-geral do Anglo Vestibulares

1) Aula dada, é aula estudada, no mesmo dia: revise o tema no mesmo dia em que teve a aula. Tenha constância e dê continuidade aos seus estudos de maneira gradual.

2) Estudar é um ato solitário, todos somos autodidatas: na escola e no cursinho você entende. Em casa, você aprende. Grupos de estudos muitas vezes são bons, mas é o estudo solitário que possibilita você refletir sobre o conteúdo.

3) Procure um lugar silencioso: avise aos que moram com você para não interrompê-lo. Nenhuma pessoa, nenhum animal de estimação, nenhum equipamento eletrônico, absolutamente nada, pode atrapalhar a sua concentração.

4) Faça pausas de acordo com o seu tempo: durante o estudo, se perceber que está cansado e se desconcentrando, pare para tomar um café, uma água, comer uma fruta e arejar a mente. Manter-se equilibrado e com energia é fundamental.

5) Estude com inteligência: o ano de preparação para o vestibular costuma ser bem mais puxado que o normal. Mas não vá madrugada adentro como um louco. Estude com seriedade e concentração, respeitando seus limites. É a qualidade do seu estudo que fará a diferença.

6) Na hora da prova, tenha equilíbrio: é fundamental ter um alto nível de concentração para não cometer erros tolos. Ter equilíbrio é manter-se com energia e tranquilo. Se estiver perdendo a calma, pare e respire. Para oxigenar a mente, faça pausas para comer e ir ao banheiro. Utilize todo o tempo disponível.

Marcelo Dias Carvalho

Coordenador do Etapa Vestibulares

1) O hábito do estudo é muito importante. Defina uma programação de estudos diária e semanal e procure seguir à risca esse planejamento. Você renderá mais e atrasará menos nos vários conteúdos das várias disciplinas.

2) Intercale seus estudos entre matérias que exigem um raciocínio mais quantitativo e matérias que exigem mais leitura. Enquanto seu cérebro descansa das contas, você aproveita o tempo para estudar outras disciplinas.

3) Paradas programadas durante os estudos são importantes. A cada duas horas bem concentradas, pare de 15 min a 30 min para se alongar um pouco, caminhar, comer uma fruta ou tomar um café. Você retornará mais disposto e mais concentrado.A motivação é fundamental para que você tenha sucesso nos estudos. Mesmo naquelas matérias que você tenha mais dificuldade, insista em aprendê-las. As coisas ficarão mais fáceis com o tempo e os resultados virão aos poucos.

4) Fique longe das redes sociais durante seus estudos e deixe seu celular em modo silencioso para não cair na tentação de dar aquela olhadinha nas postagens dos amigos.

5) Utilize rascunhos para estudar e não fique apenas lendo. Faça exercícios em graus variados de dificuldade para aprender mais e melhor.

6) Refaça suas provas e simulados e verifique em que ponto você está mais errando. Vá atrás das melhorias em cada disciplina a partir daí.

7) Anote suas dúvidas para saná-las depois, questione os conhecimentos adquiridos e discuta-os com seus amigos e professores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.