Iñigo De la Maza/Unsplash
Iñigo De la Maza/Unsplash

Dia do Nutricionista: um guia para conhecer melhor a profissão

Aprenda sobre o curso e a atuação dos profissionais da área

Ítalo Lo Re, O Estado de S. Paulo

31 de agosto de 2020 | 18h04

No dia 31 de agosto, é comemorado o Dia do Nutricionista, profissional habilitado para orientar e auxiliar na alimentação de forma coletiva e/ou individualizada. A data que comemora a profissão faz referência à criação, em 1949, da Associação Brasileira de Nutricionistas — hoje, Associação Brasileira de Nutrição (Asbran) — que atua com o objetivo de promover o fortalecimento da formação e da especialização dos profissionais da área.

“Nutrição está hoje para o mundo assim como a ecologia estava na década de 90. Nunca se falou tanto no valor da alimentação para uma boa saúde e no quanto os maus hábitos levam ao desenvolvimento de doenças crônicas. Não à toa, há um clamor imenso para que se mudem práticas adotadas pela indústria alimentícia”, destaca a doutora em Nutrição e presidente da Asbran, Ruth Guilherme. Para entender melhor o papel da Nutrição na prática, ela nos explicou melhor sobre a profissão.

O que é a Nutrição?

Conceitualmente, a Nutrição é um processo biológico em que os seres humanos, por meio dos alimentos, assimilam nutrientes para a realização de suas funções vitais. Desse modo, é uma ciência que tem como base o alimento, estudando principalmente as relações entre os alimentos, seus nutrientes e o estado de saúde e doença dos seres humanos.

Como se dá o curso de Nutrição no Brasil? Está disponível em cursos de licenciatura e bacharelado?

Hoje, o curso de Nutrição se dá somente por bacharelado. Já teve a opção de licenciatura, mas foi extinta.

Em geral, é uma formação multidisciplinar em que se aprende diversas matérias básicas da área da saúde, como anatomia, fisiologia, microbiologia, histologia, bioquímica, biofísica, bromatologia, genética, saúde pública, entre outras. Além disso, há também disciplinas mais específicas, como bioquímica dos alimentos, bioquímica da Nutrição, microbiologia dos alimentos, tecnologia de alimentos, técnica dietética, avaliação nutricional, dietoterapia, educação nutricional, nutrição esportiva, entre outros.  

É importante ressaltar que, ao final do curso, os alunos têm que fazer estágio obrigatório nas três grandes áreas da Nutrição: a clínica, quando os estudantes vão para os hospitais; a de alimentação coletiva, quando os alunos vão para as fábricas que tenham refeitórios; e a saúde coletiva, quando praticam atenção básica.

Quanto tempo duram os cursos de Nutrição?

Os cursos de Nutrição duram quatro anos (ou oito períodos). Ainda que sejam menos comuns, em algumas universidades, também há cursos com duração de quatro anos e meio (ou nove períodos).

Onde atua um nutricionista? 

A Resolução 600/2018 do Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) define as áreas de atuação do nutricionista e as opções de atuação no mercado de trabalho. Em geral, as possibilidades de atuação abarcam seis grandes áreas:

  • Alimentação coletiva;
  • Clínica;
  • Esportes e exercício físico;
  • Saúde coletiva;
  • Cadeia de produção, na indústria e no comércio de alimentos;
  • Ensino, pesquisa e extensão. 

Há algum conselho para se cadastrar e um piso salarial específico?

Para atuar, todo nutricionista deve ser registrado no Conselho Federal de Nutricionistas (CFN), que fiscaliza o exercício profissional no País por meio dos conselhos regionais. Já o piso salarial e outras implicações de natureza trabalhista são regidos pelos sindicatos, que, no caso da área, é a Federação Nacional dos Nutricionistas (FNN). Eles têm tabela de honorários (TH), que estabelece piso de referência para os Estados.

Quais as diferenças entre nutricionista e nutrólogo?

O nutricionista é o profissional formado no curso de nutrição com duração mínima de quatro anos. Tem o direito de prescrever dietas para doenças de modo geral e de forma individualizada, levando em consideração as necessidades calóricas e de todos os nutrientes. Também pode prescrever suplementos alimentares, desde que regulados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Já o nutrólogo é um médico que trabalha com doenças relacionadas à alimentação, como a obesidade, diabetes, hipertensão, entre outros. Pode inclusive ter sua atividade confundida com o médico endocrinologista, que também trabalha com algumas doenças relacionadas a alimentação, mas que estão relacionadas às alterações no metabolismo e aos distúrbios hormonais. 

Quais são as especializações disponíveis para a área da Nutrição?

São várias as especializações existentes no País. A Asbran emite títulos de especialistas em cinco áreas principais: 

Alimentação coletiva

Os nutricionistas especializados na área podem atuar em serviços de alimentação coletiva (seja na autogestão e em concessionárias), na alimentação e nutrição em ambiente escolar, em programas de alimentação do trabalhador (PATs), e na área comercial da alimentação, como em bufês.

Nutrição clínica

Já o nutricionista clínico pode prestar assistência nutricional e dietoterápica em ambientes médicos (como em hospitais e em clínicas em geral) e/ou de forma personalizada, oferecendo atendimento em consultórios.

Saúde coletiva

O nutricionista em saúde coletiva, por sua vez, atua com assistência e educação nutricional individual e coletiva em políticas e programas institucionais, trabalha com atenção básica em saúde e/ou também com órgãos de vigilância em saúde.

Nutrição em esportes

O nutricionista esportivo atua com assistência nutricional e dietoterápica para atletas e desportistas, buscando o alto desempenho de maneira sustentável.

Fitoterapia

Por fim, a especialização em fitoterapia é imprescindível para que nutricionistas possam prescrever fitoterápicos, que auxiliam em tratamentos em contextos clínicos, por exemplo.

Como atuam as entidades da área?

O nutricionista tem três entidades que o representam nacionalmente e cada uma tem um papel. De forma resumida:

  • Conselho Federal do Nutricionista (CFN): fiscaliza o exercício profissional e os aspectos relacionados;
  • Federação Nacional dos Nutricionistas (FNN): fiscaliza o que se relaciona com salário e demais questões trabalhistas;
  • Associação Brasileira de Nutrição (Asbran): promove o desenvolvimento técnico-científico da categoria e tudo que envolve esse processo.
Tudo o que sabemos sobre:
medicinaensino superior

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.