Deputados assinam nota de apoio a Cristovam, que teve verba negada por Lula esta semana

Os deputados do Núcleo de Educação do PT divulgaram ontem nota de apoio ao ministro da Educação, Cristovam Buarque, que levou ontem um "puxão de orelhas" do presidente Luiz Inácio Lula da Silva porque vem reclamando da falta de recursos para a área. A nota é assinada pelos 10 deputados do núcleo que integram diferentes correntes internas do partido.Segundo o deputado Chico Alencar (PT-RJ), a advertência pública do presidente preocupou o núcleo de educação, que concorda com Cristovam. "Quem tem pressa come cru, como disse o presidente, mas quem não se manifesta não come nada. Cristovam não está apressado, mas apreensivo", disse o deputado.Na nota, os deputados lembram que historicamente o partido tem o compromisso com a educação e rejeitam "qualquer política restritiva" ao investimento social na educação. "Não podemos abrir mão de universalizar direitos para adotar, em nome do ajuste fiscal, políticas sugeridas pelo FMI (Fundo Monetário Internacional) ou Banco Mundial", diz a nota.De acordo com o deputado Chico Alencar, o núcleo de educação vai "brigar na comissão de Orçamento" para garantir mais recursos para a área social. "(...) exprimimos apoio aos esforços empreendidos pelo ministro Cristovam Buarque no sentido de viabilizar meiores recursos financeiros para a sua pasta. Este movimento busca sinalizar para a sociedade que o nosso governo quer ter como marca indelével a educação para todos em qualidade", conclui a nota.

Agencia Estado,

24 de abril de 2003 | 18h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.