Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Declarações do ministro da Educação repercutem mal no governo

A avaliação é que Milton Ribeiro tentou fazer um aceno à base mais radical de apoio ao presidente Jair Bolsonaro

Jussara Soares, O Estado de S.Paulo

24 de setembro de 2020 | 20h00

As declarações do ministro da Educação repercutiram mal dentro do governo. A avaliação é que Milton Ribeiro se sentiu pressionado pelas cobranças nas redes após encontro com deputados da oposição, Tabata Amaral (PDT-SP) e Felipe Rigoni (PSB-ES), e tentou fazer um aceno à base mais radical de apoio ao presidente Jair Bolsonaro.

Na entrevista ao Estadão, publicada nesta quinta-feira, 24, o ministro admitiu ter sido questionado pelo presidente por causa do encontro com os parlamentares, mas argumentou que os recebeu porque integram a Comissão Externa da Câmara que acompanha a Educação.

A base bolsonarista também se incomodou com  visita do ministro à Fundação Lemann, entidade fundada pelo empresário Jorge Lemann, que incentiva projetos na educação pública. De acordo com um auxiliar do Planalto, o presidente avaliou que Ribeiro tem sido “ingênuo” e pediu para dar mais atenção às questões políticas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.