Curso do MuBE cuida da memória de idosos

Acervo do museu serve de suporte e de inspiração para soltar alunos exercerem a criatividade

Mariana Lenharo, do Jornal da Tarde,

30 Janeiro 2012 | 22h17

SÃO PAULO - Idosos com falhas de memória ou com mal de Alzheimer também têm opções educativas em São Paulo. As arte-terapeutas Cristiane Pomeranz e Juliana Naso, do Museu Brasileiro de Escultura (MuBE), desenvolveram um curso voltado justamente para esse público.

 

Nas aulas, o acervo artístico serve de suporte para as atividades educativas, que estimulam o exercício da memória, da criatividade e do senso crítico. Juliana conta que a inspiração para a atividade veio de uma proposta oferecida pelo Modern Museum of Art (MoMA), de Nova York, nos EUA.

 

Primeiro, os idosos são recepcionados e entrevistados. “A gente conversa com a família e propõe alguns exercícios para saber o grau de contenção de imagem e também de envolvimento com a arte”, diz Juliana. Neste momento, as terapeutas também se informam sobre a situação clínica do aluno. Se a doença estiver tão avançada a ponto de não permitir a interação social, isso pode impedir a participação do idoso.

 

Durante as aulas, que ocorrem semanalmente, os alunos são levados à exposição e estimulados a conversar sobre as obras de arte. As educadoras discorrem, então, sobre o artista e seu método de trabalho. “Dependendo da exposição, eles se envolvem muito. Algumas obras são muito próximas e resgatam coisas da vida e da memória deles”, afirma Juliana. Em algumas ocasiões, os próprios artistas participam da visita. “É uma parte bem instigante. Eles sentem-se mais importantes porque estão falando com o artista. A atenção fica à flor da pele.”

 

Depois dessa parte mais interativa, os alunos são levados ao ateliê para produzirem suas próprias obras de arte, que levam para casa. “Esses objetos de artesanato têm a ver com a história de vida deles. Assim, fica mais fácil lembrar-se do curso, do que foi falado, tem todo um apelo visual”. O curso é gratuito e as inscrições podem ser feitas até 10 de fevereiro.

Mais conteúdo sobre:
Terceira Idade Mube

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.