Curadora Sheila Leirner indica os seus quatro livros prediletos

Na seção 'Minha Biblioteca' do caderno especial Estadão.Edu, crítica de arte conta que obras não faltam na estante de sua casa

Estadão.edu

25 Novembro 2014 | 03h00

1. Em Busca do Tempo Perdido, de Marcel Proust

Não se trata de um só livro, mas de sete volumes que compõem um monumento da literatura mundial com finas reflexões sobre o tempo e a memória. Ao fim, o narrador descobre o sentido da vida na arte e na literatura.

2. Madame Bovary, de Gustave Flaubert

Esta obra fundou o realismo na França, habituada até então à literatura de imaginação. Julgado por ultraje aos bons costumes, o autor hoje é considerado um dos maiores do século 19.

3. Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis

O primeiro grande romance do escritor é uma narrativa absurda, niilista, sutil e cheia de humor de um morto que conta a sua vida. É um livro que prefigura a exploração moderna do inconsciente. 

4. Pastoral Americana, de Philip Roth

É o sexto volume de uma série cujo narrador é sempre Nathan Zuckerman (o próprio Roth). Aqui, ele relata a vida de um bem-sucedido ex-atleta nos anos 60. É o inverso do sonho americano.

Mais conteúdo sobre:
Sheila Leirner

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.