Cultura oiampi é obra-prima da humanidade, decide Unesco

As expressões orais e gráficas da tribo oiampi (Waiãpi), do Amapá, foram incluídas na lista das Obras-Primas do Patrimônio Oral e Imaterial da Humanidade da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), por representar um modo particular de comunicação em perigo de extinção. A arte gráfica desses índios, conhecida como kusiwa pelos antropólogos, é um ?repertório cifrado de conhecimento tradicional em permanente desenvolvimento?, ressaltou a Unesco.O povo oiampi, que conta com cerca de 580 índios, vive em 40 povoados. Durante séculos, essa tribo desenvolveu uma língua única, mistura de ricos componentes gráficos e verbais, com a qual representa sua visão de mundo e pela qual transmite conhecimentos. Já o kusiwa, considerado uma arte corporal, tem significados sociológicos, culturais, estéticos, religiosos e metafísicos.Além dos oiampis, 27 obras-primas da humanidade, de todos os continentes, foram anunciadas na sede da Unesco em Paris, na presença de seu diretor-geral, o diplomata japonês Koichiro Matsuura, e de vários representantes dos Estados membros.

Agencia Estado,

08 de novembro de 2003 | 20h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.