Cuidado para não virar quebra-galho ou faz-tudo na empresa

A escolha de um estágio deve levar em conta principalmente, segundo especialistas, a experiência profissional que vai render ao estudante. Nem sempre é o que ocorre. Muitas vezes, essa preocupação é deixada de lado, porque os estagiários se decidem pelo que remunera com uma bolsa-auxílio mais próxima do valor cobrado como mensalidade escolar. A escolha atende ao interesse imediato, mas poderá ser menos rica em experiência para o novo profissional no futuro. O diretor da Tec Job Recursos Humanos, Marcello Zanfelice, diz que a empresa que oferece um estágio deve permitir que o estudante pratique aquilo que aprendeu na teoria."Muitos formandos em engenharia são contratados pelas empresas para preencher planilhas", comenta ele. Em outros casos, estudantes de comunicação podem ser contratados para trabalhar com telemarketing ou vendas. Uma clara distorção do conceito de estágio, mas altamente interessante para a empresa, que conta com um trabalhador qualificado remunerado com baixo salário, pago em parte com incentivos fiscais.Para evitar desilusõesMas o gerente da Divisão Companhia de Talentos ? braço da DM Recursos Humanos ?, Vitor Pascoal, afirma que existem também estágios que exigem algum sacrifício nessa fase, para que o estudante fique mais bem preparado e experiente no futuro. A dica de Pascoal para o estagiário não se amarrar em um trabalho em que não se obtém aprendizagem nem experiência é obter previamente todas as informações sobre a empresa. "Deve-se avaliar o ramo da empresa, as instalações e, na fase de seleção, é possível conversar com diretores", sugere.O gerente da Companhia de Talentos comenta que, pela análise do ambiente de trabalho, é possível notar as características da tarefa a ser desempenhada. "A exigência de diversos documentos e a demora na contratação, por exemplo, são indícios de burocracia, o que dificultaria o aprendizado."SondagemZanfelice sugere também que o interessado converse com as pessoas que já trabalham na empresa e, ao ser admitido, faça uma sondagem com os colegas sobre as possibilidades de desenvolvimento. "Como o estagiário não tem vínculo de trabalho, quando notar que o emprego não atende às suas demandas, ele tem mais flexibilidade para deixar o emprego."O diretor da Tec Job diz que algumas empresas adotam planos de carreira para estagiários, com projetos que deixam claro qual será sua evolução ao longo do período de estágio. Cabe à empresa de recursos humanos que faz a seleção indicar ao candidato apenas estágios que atendam a seus interesses. Ainda assim, o gerente da Divisão Cia. de Talentos comenta que poucos recorrem à consultoria de orientação de carreiras gratuita oferecida por sua empresa de colocação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.